propaganda

domingo, 18 de julho de 2004

Jogo de Sedução

Ontem fui assistir a um filme chamado "Jogo de Sedução". A única referência do filme que eu tinha era o protagonista Gael Garcia, que fez o Che em "Diários de Motocicleta". Pela sinopse do filme e pelo cartaz parecia ser mais um filme romântico chato.

O filme começa e minhas expectativas parecem estar se torando verdade. Carmem é uma jovem que está prestes a se casar e está em um restaurante com umas amigas comemorando sua despedida de solteira. O garçom diz que existe uma tradição italiana (acho que era italiana, ou era francesa, não lembro agora) em que a moça deve escolher um rapaz para dar o seu último beijo antes de se casar. E advinhem quem ela escolhe? O personagem de Gael é claro, um brasileiro chamado Kit. O tal beijo dura mais que o esperado e Carmem fica confusa pois parece ter se apaixonado pelo cara. Ele claro não perde tempo e vai atrás da moça no dia seguinte no seu trabalho. Será que ela vai trocar o futuro marido por essa nova paixão?

Acho que essa história não tem nada de novidade. E o filme parece também seguir no mesmo ritmo de obviedade dos tais filmes românticos. Já estava querendo pedir meu dinheiro de volta de tão ruim que o filme parecia ser. Mas era só ilusão... Digamos que acontece uma grande reviravolta na história e no estilo do filme. Só em contar isso eu já estraguei um pouco do filme pois a graça mesmo é ser suprendido por essa tamanha mudança.

Ficaram curisoso, então corram para o cinema para assistir. Vale muito a pena. Pense num cara que saiu do cinema se acabando de rir. Me senti numa verdadeira "Pegadinha do Malandro". Eu imagino que uma boa parte do público também saiu com essa sensação de ter sido enganada. Com certeza muita gente pegou ar ao ter ido ver o filme achando que ia ver um simples filmezinho romântico.
Postar um comentário