propaganda

sábado, 22 de outubro de 2005

Show do Strokes



Ontem começou a edição do Tim Festival no Rio de Janeiro. O Strokes finalmente se apresentou lá no Brasil e foi a grande atração da primeira noite do festival. A Mtv comprou os direitos de transmissão do evento ao vivo somente do Tim Stage. Mas ela irá gravar todos os shows para fazer especiais sobre o evento para serem exibidos no ano que vem. Tudo parecia que seria muito, mas não foi bem isso o que aconteceu.

A Mtv já teve experiência de transmitir shows ao vivo como, por exemplo, o Hollywood Rock de 96, entre muitos outros. Então a transmissão do Tim prometia ser bem interessante. Para começar eles colocaram os vjs Rafa e Sarah como âncoras da transmissão enquanto Carla ficava no estúdio enrolando. Por algum motivo não explicado, pelo menos não que eu tenha visto, eles só iriam transmitir ao vivo mesmo o show do Strokes. Como eu não fazia questão de ver o Kings of Leon ou Mundo Livre, sem problemas. A tosqueira começou quando no meio de um comercial, volta com o show do Strokes já iniciado. Tudo bem, vamos seguir em frente. Como eles tinham avisado antes do início do show, algumas músicas (duas no total) não poderiam ser mostradas a pedido da banda por serem inéditas (e não terem vazado ainda na Internet). O problema foi que durante essa parte tivemos que agüentar Rafa e Sarah enchendo o saco das pessoas ao vivo e falando besteira. Totalmente sem noção! Vamos esquecer os problemas da Mtv e falar do show.

Como essa era a primeira vez que eles iriam tocar lá no Brasil, então o repertório tinha que contar com os sucessos do primeiro disco. Então logo de cara para abrir o show veio “Hard to Explain”. O vocalista Julio Casablancas tratou logo de tentar ser simpático e falou em português “Finalmente estamos aqui”. O público é claro, foi ao delírio. E os hits continuaram, no início mais coisas do primeiro cd. Mas como eles estão prestes a lançar o terceiro trabalho, resolveram entrar mostrar algumas músicas novas. O disco deve se chamar “First Impressions of Earth”. A primeira a ser mostrada foi “Hawaii-Aloha” que lembra bastante o estilo do primeiro disco. As outras novas que a Mtv foi liberada de exibir foi “Juicebox” (a primeira a vazar) e “You only live once”. Esse novo disco promete ser bastante interessante. O repertório acabou ficando mais com as músicas do primeiro cd, mas claro que não podiam faltar as do segundo como “12:51” ou “Automatic Stop”. Para finalizar o show, antes do bis, o maior hit: “Last Nite”. A maior curiosidade foi que Julian cantou um trecho da música em português. Algo tipo “oh, people eles não conseguem entender”. Fantástico! Depois de uma pequena parada, eles voltaram ainda pra tocar músicas como “Reptilia” e “New York City Cops”. Parece que eles deixaram a parte mais animada e melhor para o final.

Pois é, fim de show ficou aquela sensação de que se eu tivesse visto realmente ao vivo teria gostado muito mais. Mas faz parte, fica para a próxima. O outro show que eu quero muito ver é o do Arcade Fire, mas esse só depois quando a Mtv foi transmitir os tais especiais sobre o festival no ano que vem.
Postar um comentário