propaganda

sexta-feira, 23 de junho de 2006

Bonecas Russas

Em 2003 o filme “Albergue Espanhol” foi exibido por aqui e agora chega a continuação chamada “Bonecas Russas”. Antes de ir assistir fui dar uma olhada aqui no blog para ver o que eu tinha escrito sobre albergue e lembrar um pouco sobre ele. Para a minha surpresa, tinha apenas um breve comentário, falando que eu tinha ido assistir coisa e tal. É interessante ver o quanto o blog mudou. Agora eu escrevo mais sobre o filme e não simplesmente um breve comentário. Pois é, pelo menos no texto o blog “evoluiu” de alguma forma, porque o “visual” continua o mesmo e não deve mudar.

Clique
aqui para ver o “texto” sobre “Albergue Espanhol”.

A história se passa cinco anos depois, dessa vez focalizando a história em apenas um personagem: Xavier (Romain Duris), que era também o principal do anterior. Ele agora é um escritor mal resolvido que enquanto tenta terminar seu primeiro livro ganha a vida escrevendo histórias românticas para televisão. Junto com ele também estão de volta Audrey Tautou (como a ex-namorada de Xavier chamada Martine), Kelly Reilly (a inglesa Wendy) e Cécile de France (como a lésbica Isabelle) com destaque, mas todos acabam aparecendo com participações menores.

Eu não sabia, mas as tais “bonecas russas” são aquelas bonecas desmontáveis que são colocadas uma dentro das outras, então você sempre fica na dúvida se aquela é a última ou se ainda tem mais alguma. É essa a metáfora do filme, algo como ter um filme dentro do outro na maneira como a história é narrada por Xavier. Isso somado com um apelo visual bem interessante na edição, para ilustrar melhor a imaginação do personagem, mas peca um pouco pelo exagero acabando ficando as vezes “estiloso” demais sem necessidade.

Agora talvez o “problema” dessa continuação seja a inevitável comparação com o anterior. Esse talvez acabe sendo mais “bobinho” e tenha mais a cara de uma comédia romântica. Mas se for comparar com as americanas, ela fica bem acima da média. Apesar de acabar abusando um pouco e caindo nos clichês do gênero, a beleza e o charme europeu acabam criando uma simpatia com o universo dos personagens e da história em si. No final das contas a velha fórmula acaba dando certo.

O resultado final é que “Bonecas Russas” é um filme legal, divertido e garante boas risadas. Agora não consegue ser tão bom e interessante quanto o “Albergue Espanhol”.
Postar um comentário