propaganda

quarta-feira, 20 de setembro de 2006

Serpentes a bordo

O filme “Serpentes a bordo” (Snakes on a plane) virou um fenômeno na Internet meses antes de seu lançamento. Muitos internautas souberam do filme e seus detalhes seis meses antes da estréia e começaram a criar fóruns on-line dando sugestões para o filme. O estudio New Line resolveu então atender a esses pedidos e aceitar algumas das sugestões dadas. A partir de então começou-se a criar muita expectativa em relação ao filme. Novas cenas foram filmadas para que ele ficasse mais violento, com direito a palavrões, cenas de sexo e nojeiras. Antes pensado para uma faixa etária a partir dos 13 anos (PG-13), graças aos pedidos de mudança a censura acabou indo para maiores de 17 anos (o famoso Rated R).

Agora o que levou o filme a virar esse fenômeno? A verdade é que medo de andar de avião e medo de cobras estão entre as maiores fobias da humanidade, imaginem então elas juntas. O ator e estrela do filme Samuel L. Jackson diz que aceitou fazer o filme sem nem mesmo ter ido o roteiro por causa do título. O estúdio até queria mudar o nome para Pacific Flight 121, mas ele falou que abandonaria o projeto caso isso acontecesse.

No final das contas tanto se falou do filme, tanta expectativa se criou, mas o resultado na bilheteria lá nos EUA não foi muito boa. Agora só o fato do estúdio ter cedido aos pedidos do público já foi um coisa histórica. Muitos até já começam a falar sobre como a internet pode influenciar a arte, ou quem sabe até começam a influenciar em outros setores como a política. Guardada as devidas proporções, é algo a se considerar.

O filme cumpre o que promete, isto é, serpentes no avião. Um verdadeiro filme thrash B, com direito a muitos furos de roteiros, personagens caricatos e trilha sonora pop atual. A “história” do filme mostra um rapaz que por acaso acabar presenciando um crime e um policial do FBI (Jackson) consegue convencê-lo a testemunhar. A caminho de Los Angeles num avião comercial a “história” realmente começa, já que o plano do vilão é colocar as cobras dentro do avião para causar o caos e derrubar o avião, e assim matar a testemunha.

Totalmente sem noção! O diretor David R. Ellis, de “Premonição 2”, mostra várias maneiras diferentes de morrer, dessa vez com cobras. As mortes mais tocas são mostradas na tela, isto é, garantia de muitas risadas. Talvez o filme peque um pouco por tentar se levar a sério demais em determinados momentos, mas isso não chega a comprometer a diversão.

Confiram o clipe da banda Cobra Starship - “Snakes on a plane (Bring it)”, mas vale lembrar que esse clipe é exibido no final do filme.



A banda é formada por Maja Ivarsson (The Sounds), Willian Beckett (Academy is...), Travis McCoy (Gym Class Heores) e Gabe Saporta (Midtown). A trilha sonora conta com músicas das bandas dos artistas citados e tem também outras como Panic! At the disco, The All-American Refects e Fall out boy.
Postar um comentário