propaganda

sexta-feira, 12 de setembro de 2008

Em Águas Profundas - Criatividade e Meditação

Título Original: Catching the Big Fish: Meditation, Consciousness e Creativity (2006)
Autor: David Lynch
Tradução: Márcia Frasão
Editora: Gryphus
Número de Paginas: 204

O diretor de cinema David Lynch esteve no Brasil no início de Agosto para divulgar o lançamento do seu livro “Em Águas Profundas - Criatividade e Meditação” e também dar palestras sobre meditação transcendental, tema do livro.

Ele passou por São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília seguindo sua turnê mundial de divulgação sobre o assunto. Tudo foi registrado com câmeras e microfones e parece que esse registro deve virar um documentário. Aguardem novidades sobre isso por aqui. Enquanto isso irei falar sobre o livro.


No livro Lynch fala um pouco sobre a influência da meditação em seu trabalho e na sua vida. Ele a descobriu e virou adepto da prática na década de 70. Acabou também se aproximando do movimento espiritual criado pelo guru indiano Maharishi Mahesh Yogi, que ficou conhecido nos anos 60 graças a outros simpatizantes famosos como os Beatles.

Olhando assim superficialmente o livro tinha tudo para ser meio chato e desinteressante por ter uma cara meio de auto-ajuda ou algo do tipo, mas não é nada disso. Eu mesmo fiquei com essa impressão antes de dar uma olhada no livro.

Lynch fala um pouco sobre sua carreira, seus trabalhos e como a meditação funciona e influência seus métodos de criatividade artística. Tudo isso com um texto simples e fácil de ler dividido em pequenos capítulos que facilitam a leitura.

Quem curte os seus trabalhos irá encontrar algumas curiosidades bem interessantes sobre a carreira do diretor. Agora quem está mais interessado em apenas saber sobre a meditação melhor procurar algo mais especifico.

Bom, confesso que após a leitura não me interessei muito pela meditação, mas achei bem interessante a maneira como ele explica o quanto a coisa mudou a sua vida e influenciou na sua carreira, ou ainda como poderia mudar o mundo. Talvez ele possa até estar certo em parte, mas eu não levo jeito pra coisa. Minha capacidade de concentração não é das melhores (risos).
Postar um comentário