propaganda

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Rihanna

21 de Setembro de 2011
Ginásio Nilson Nelson – Brasília – DF

Fotos tiradas dos sites do G1 e do Terra
A cantora Rihanna chegou a Brasília para seu último compromisso antes da apresentação do Rock in Rio. E ela parece ter se divertido bastante no show. Esbanjou simpatia, carisma e sensualidade. E o show é realmente bem legal, mas que vale mais pelas músicas e pela presença de palco do que pelo espetáculo.

Deixe-me explicar melhor. Geralmente esses grandes shows de música pop acabam tendo como marca registrada o visual, efeitos de palco, figurinos coisa e tal. Rihanna optou por um meio termo, sendo bastante simples. Tanto que ela não troca de roupa durante o show, mantendo o mesmo figurino. Até aí tudo bem se ela realmente usasse da simplicidade.

O problema é que em alguns momentos ela contou com a ajuda de um grupo de dança estilo “street dance” com um figurino meio estranho e umas danças meio nada a ver com o contexto do show. O cenário até que não fez feio. No início a cantora aparece de dentro de uma bola, ficou legal. Mas tem uma hora que desse mesmo lugar sai uma espécie de tanque de guerra rosa totalmente nada a ver.

Esses elementos não comprometem o show, mas não ajudaram muito na construção de um grande espetáculo. Talvez se ela tivesse realmente feito algo mais simples a coisa ficasse mais interessante.

A grande atração mesmo do show eram as músicas. E o repertório contou com os principais hits da cantora. A abertura com “Only girl (in the world)” levou a platéia ao delírio. E o repertório contou com quase todas as músicas que eu gosto com destaques para “Shut up and drive”, “Rude Boy” e “Don´t stop the music”. Nessa última ela aproveita para descer do palco e ir até o fosso ficar mais próximo do público.

O som em alguns momentos parecia baixo, não sei se pelo lugar que eu estava (cadeira superior) ou se era por causa do barulho do público. Mas aos poucos conseguiram dar uma ajustada.

Rihanna parecia em alguns momentos estar se divertindo até mais que o público. No início ela demonstrava estar mais interessada em marcar presença em cima do palco do que cantar. Felizmente a banda era boa e as “backing vocals” davam conta do recado enquanto a cantora dançava, pulava e interagia com a platéia. Mas em algumas músicas ela dispensava a ajuda dos vocais extras e cantou a música toda sem problemas.

A surpresa do repertório foi a música “Te Amo” que não tinha sido tocada nos outros shows da turnê no Brasil. O bis contou com “Love the way you lie” sem a participação de Eminem e obviamente o final ficou por conta de “Umbrella”, sem dúvidas o grande hit da cantora.
Uma chuva de papel picado prateado marcou o final da apresentação, só assim pra chover em Brasília nessa época de seca. Rihanna se despede do público, que saiu do ginásio aparentemente satisfeito, enquanto a banda termina o show. Com certeza não foi um grande espetáculo, mas sem dúvidas foi um bom show.

Postar um comentário