propaganda

quarta-feira, 26 de setembro de 2012

O Legado Bourne

Título Original: The Bourne Legacy (EUA , 2012)
Com: Jeremy Renner, Rachel Weisz, Edward Norton, Stacy Keach, Oscar Isaac, Joan Allen, Albert Finney, David Strathairn e Scott Glenn
Direção: Tony Gilroy
Roteiro: Tony Gilroy e Dan Gilroy
Duração: 135 minutos


Nota: 3 (bom)

Matt Damon, protagonista da trilogia Bourne, junto com o diretor dos 2 últimos filmes Paul Greengrass decidiram não aceitar fazer um quarto capítulo da franquia. A trilogia foi baseada na obra de Robert Ludlum e esse novo “episódio” seria algo novo escrito especialmente para o cinema.

Coube então ao roteirista Tony Gilroy assumir também a direção e seguir com a franquia em uma nova direção. Em “O Legado Bourne” iremos acompanhar um novo personagem também “vítima” de outro experimento do governo americano para criar um “super soldado”.

Temos Jeremy Renner como Aaron Cross, o novo protagonista da história. O ator teve sua primeira chance como personagem principal de um blockbuster após roubar a atenção em filmes como “Os Vingadores” e “Missão Impossível 4”.

A trama se passa em paralelo aos acontecimentos de “O Ultimato Bourne”. Com o “vazamento” de informações feitas por Bourne o governo resolve terminar os outros projetos envolvendo “super soldado”. Aaron consegue sobreviver ao “término” do seu experimento, mas ao contrário de Bourne ele não quer saber a verdade, quer apenas ajuda com os medicamentos envolvidos na experiência para não morrer. Aí entra em cena a personagem de cientista vivida por Rachel Weisz (360) que se envolve com Aaron, ambos em busca de sobrevivência.

O filme é bom, tem bons atores, uma história razoável, tem boas cenas de ação, mas no final das contas tudo soa apenas como um Bourne genérico. Acho que a franquia já foi explorada o suficiente. Mas como esse fez sucesso, então é capaz de seguirem em frente. Estão querendo trazer o Bourne de volta, talvez aí quem sabe a coisa não possa voltar a ser interessante.
Postar um comentário