propaganda

terça-feira, 20 de novembro de 2012

Slash

 abertura: Edguy
04 de Novembro de 2012
Ópera Hall - Brasília – DF

O guitarrista Slash é conhecido por sua antiga banda, o Guns N´Roses, mas seu talento como músico é impressionante. Após sair do grupo ele participou de outros projetos musicais, até que recentemente lançou 2 discos solo. O show faz parte da turnê do 2º chamado “Apocalyptic Love” que conta com os vocais de Miles Kennedy. Mas antes de Slash e banda subirem ao palco o aquecimento da plateia ficou por conta da banda de metal alemã Edguy.

Edguy
Confesso que só conhecia a banda de nome. O show foi até bem divertido. Apesar de não curtir muito o tipo de som reconheço que a banda é boa no estilo dela, que é power metal. O vocalista Tobias Sammet é bastante carismático e conseguiu ganhar a simpatia do publico facilmente. Fez até algumas piadas como imitar o vocalista Bruce Dickinson do Iron Maiden ao gritar “scream for me Brasília”. O cara é muito figura. Mas tinha gente no público que parecia estar mais interessado nessa apresentação do que no show principal cantando junto com a banda e agitando bastante. No final das contas eles se saíram muito bem na tarefa de show de abertura.


Slash
Sim, era a hora da atração principal subir ao palco. Quando Slash aparece o público delira. Lá estava ele com sua inconfundível cartola, óculos escuros e cabelo comprido cobrindo quase todo o rosto. E a banda começa com “Halo”, do cd com Miles Kennedy no vocal. A aceitação do público com esse disco é muito boa tanto que a canção agitou bastante inclusive com a galera cantando junto. Mas logo em seguida com “Nightrain”, do Guns, que realmente a plateia delirou. 

Slash com sua guitarra Gibson é um mestre! O cara toca demais! Na hora dos seus solos ele ia pro centro do palco enquanto a banda ficava atrás dele só acompanhando enquanto a galera olhava e ficava hipnotizada. 

O repertório do show abrangeu toda a carreira de Slash. Então além das músicas dos 2 discos solos e do Guns, também teve espaço para canções do Velvet Revolver e Slash's Snakepit, sua primeira banda pós Guns.
Miles Kennedy é um bom vocalista apesar de não ter uma voz muito marcante. Ele soa meio como um cantor genérico. Mas ele foi bastante carismático e sabia que seu papel não era roubar a cena da real estrela do show que era Slash. Teve espaço até para o baixista Todd Kerns que também canta, que mandou bem nos vocais de "We're All Gonna Die" (do 1º disco solo de Slash que originalmente é cantada por Iggy Pop) e "Out Ta Get Me" (Guns).

Agora não tenha dúvidas que os melhores e mais animados momentos do show foram com as músicas do Guns. Ouvir Slash tocando "Sweet Child O' Mine" é demais, nem da pra sentir falta de Axl Rose

Mas da carreira de Slash eu prefeiro o Velvet Revolver. O final da primeira parte do show e o início do bis foram com músicas do grupo. "Slither" e "Fall to Pieces", que não estava sendo tocada normalmente na turnê, foram pra mim os melhores momentos do show.

No final tinha que ser com uma música do Guns, é claro. E a escolhida foi "Paradise City", que teve direito a chuva de papel picado para marcar o final da apresentação. Um ótimo show! 

Postar um comentário