propaganda

sábado, 23 de março de 2013

A Garota Ideal

Título Original: Lars and the Real Girl (EUA , 2007)
Com: Ryan Gosling, Emily Mortimer, Paul Schneider, Patricia Clarkson, R.D. Reid e Kelli Garner
Direção: Craig Gillespie
Roteiro: Nancy Oliver
Duração: 106 minutos

Nota: 4 (ótimo)

A Garota Ideal” poderia cair facilmente na armadilha de ser um filme de apenas uma piada, mas graças ao seu elenco talentoso encabeçado por Ryan Gosling e um ótimo roteiro ele consegue criar uma história bem interessante que mistura comédia e drama.

Lars (Gosling) é um jovem solitário de uma cidade do interior dos EUA que tem problemas de sociabilidade. Ele não consegue conviver direito nem mesmo com seu irmão e a cunhada (Paul Schneider e Emily Mortimer). Ele vive na garagem da casa do irmão, tem um emprego e não parece perceber uma colega de escritório interessada nele.

A situação piora quando Lars resolve comprar uma boneca sexual de plástico que parece bastante com uma pessoa, mas chega em casa e diz pro irmão que irá trazer sua namorada para ele conhecer. Imagine a surpresa dele ao descobrir que a namorada é uma boneca.

Aí é que começa a situação curiosa, o que fazer com Lars? A médica diz que ele não está maluco, apenas sobre de uma ilusão ao acreditar que a boneca é realmente uma mulher de verdade. Então a recomendação é que todos entrem no jogo dele e finjam acreditar que a boneca é real. E isso que é legal, toda a cidade entra na “brincadeira” para tentar ajudar Lars.

O roteiro mostra suas qualidades justamente neste ponto, quando além de falar sobre a condição mental do protagonista também mostra toda e boa vontade e bondade das pessoas da cidade em tentar ajudar Lars.
O filme tem aquele clima de filme independente e foi a estreia do diretor Craig Gillespie, que acertou em seu primeiro trabalho no cinema. Um filme simples que graças ao elenco e roteiro merece bastante destaque. Gosling mostra mais uma vez seu talento e cuidado na escolha de papéis interessantes e desafiadores.
Postar um comentário