propaganda

terça-feira, 16 de abril de 2013

Alvo Duplo

Título Original: Bullet To The Head (EUA, 2012)
Com: Sylvester Stallone, Jason Momoa, Christian Slater, Sung Kang, Sarah Shahi, Adewale Akinnuoye-Agbaje, Jon Seda, Holt McCallany e Brian Van Holt
Direção: Walter Hill
Roteiro: Walter Hill e Alessandro Camon
Duração: 91 minutos


Nota: 4 (ótimo)

O diretor Walter Hill é responsável por grandes clássicos dos filmes policiais e de aventura dos anos 80 como “Ruas de Fogo” e "Warriors - Os Selvagens da Noite". Em “48 Horas” com Nick Nolte e Eddie Murphy ele criou um “gênero” dos filmes policiais que é "buddy cop", algo como “policial camarada” em português, no qual uma dupla (podendo ser os 2 policiais ou pelo menos 1) de pessoas bem diferentes se une para investigar um determinado crime. Daí temos muitos outros como “Máquina Mortífera”, “A Hora do Rush”, entre outros. E “Alvo Duplo” é mais um desse tipo, protagonizado por Sylvester Stallone.

Inicialmente o diretor do filme seria um cara chamado Wayne Kramer, mas devido a diferenças criativas com Stallone acabou sendo substituído por Walter Hill, que não fazia um filme há 10 anos. Nisso o produtor Joel Silver (responsável por inúmeros filmes de “Matrix” a “Um tira da pesada”) entrou também na jogada e sugeriu Sung Kang (Ninja Assassino) para formar dupla com  Stallone pois ele queria um “cara de etnia”.

A história é baseada numa HQ francesa chamada "Du Plomb Dans La Tete" de  Alexis Nolent. A trama se passa em Nova Orleans e Stalonne vive um assassino profissional chamado Jimmy Bobo que trabalha em dupla após um trabalho é traído aparentemente por seu empregador e seu parceiro é morto. Ele acaba se envolvendo com o detetive Taylor Kwon (Kang) que veio investigar justamente a pessoa que ele tinha assassinato para descobrir o quem realmente é o responsável.

O filme não traz nenhuma novidade para o gênero policial, mas utiliza os clichês e a fórmula de maneira bastante correta. E se temos novamente uma dupla de pessoas diferentes, ninguém melhor do que Hill para comandar. Ele sabe o que faz e entrega um filme bastante competente que diverte e até surpreende em alguns momentos da trama ao tentar fugir um pouco do óbvio.
O elenco também ajuda. Stallone é bastante carismático e funciona muito bem como o anti-herói do filme. E a química dele com Kang funcionando bem como dupla de pessoas diferentes. E na parte de vilões a coisa tá bem está legal com Christian Slater (voltando a fazer um filme grande) e principalmente Jason Momoa (Conan e Game of Thrones) como o grande vilão com direito a luta final com Stallone que deixa a luta de Stallone com Van Damme de “Os Mercenários 2” para trás.

Então se você é daqueles meio nostálgicos, que reclama dos filmes de ação e policiais que são feitos hoje e gosta dos clássicos do gênero dos anos 80 podem ir conferir esse sem medo que a diversão é garantida.
Postar um comentário