propaganda

sábado, 27 de abril de 2013

Os Piratas do Rock

Título Original: The Boat That Rocked (Reino Unido, 2009)
Com: Kenneth Branagh, Philip Seymour Hoffman, January Jones, Chris O´Dowd, Tom Sturridge, Rhys Ifans, Bill Nighy, Nick Frost, Talulah Riley, Rhys Darby, Ralph Brown e Jack Davenport
Direção e Roteiro: Richard Curtis
Duração: 135 minutos

Nota: 3 (bom)

O filme “Os Piratas do Rock” ("Pirate Radio" nos EUA) faz uma homenagem legal as rádios piratas que existiram no Reino Unido nos anos 60. Elas funcionavam em navios que ficavam ancorados em águas internacionais e dessa forma o governo não tinha poderes para desativá-las. Numa época sem internet essa era uma ótima opção para os jovens escutarem músicas alternativas diferente do que tocava nas rádios tradicionais.

A graça da história são os Djs da rádio, cada um com suas características bem peculiares. O elenco do filme é sensacional, principalmente os Djs, e conta com nomes como Philip Seymour Hoffman (O Mestre), Bill Nighy (Piratas do Caribe - No fim do mundo) e Nick Frost (Hot Fuzz). 

Na trama central iremos acompanhar o esforço do governo britânico em acabar com essas rádios piratas, especificamente com a Radio Rock, por elas estarem sendo uma má influência aos jovens da época. Enquanto isso vamos conhecendo os Djs e outros personagens secundários da história.

Infelizmente o filme acaba se perdendo em focar nessa luta entre tradicionalismo do governo contra a “anarquia” da juventude representada pela rádio e se estendendo demais na duração ficando um pouco arrastado. E também perde tempo com algumas tramas secundárias. Se ele tivesse focado mais no clima da época, nas músicas, nos Djs e fosse mais curto e dinâmico o resultado seria bem mais interessante. Tanto que a versão lançada nos EUA tem 116 minutos, já é alguma coisa. Mas infelizmente eu vi a versão original.

Ainda assim ele funciona e diverte graças ao ótimo elenco, boa trilha sonora e clima de comédia valendo a pena pela intenção de mostrar uma bela homenagem a época dos anos 60 e os fãs de rock desse período. Porque se a gente pensar bem, essas rádios piratas funcionavam mais ou menos como a Internet hoje. Era a única maneira de conseguir ouvir músicas diferentes do que se ouve nas rádios e na televisão.

Aqui no Brasil o filme acabou sendo lançado direto em video sem passar pelo cinema.
Postar um comentário