propaganda

segunda-feira, 27 de maio de 2013

Velozes e Furiosos 6

Título Original: Fast & Furious 6 (EUA , 2013)
Com: Vin Diesel, Paul Walker, Dwayne Johnson, Luke Evas, Jordana Brewster, Michelle Rodriguez, Tyrese Gibson, Sung Kang, Gal Gadot e Ludacris
Direção: Justin Lin
Roteiro: Chris Morgan
Duração: 130 minutos


Nota: 4 (ótimo)

A franquia “Velozes e Furiosos” chega ao seu 6º filme mantendo o mesmo estilo seguido no ao deixar de lado as corridas de carro virando um filme de ação mais abrangente e mais divertido. Em "“Velozes e Furiosos 6"” as cenas de ação são ainda mais absurdas que no 5, mas continuam tão divertidas quanto.

A história continua de onde o 5 parou. Após o roubo bem sucedido no Rio de Janeiro cada um dos integrantes da “família” segue sua vida tranquila. Mas aí o militar Luke Hobbs (Dwayne Johnson) aparece pedindo ajuda a “equipe” para capturar um novo vilão chamado Owen Shaw (Luke Evans) porque ele está trabalhando junto com Letty (Michelle Rodriguez, que supostamente tinha morrido no filme 4). Em troca eles ganham o perdão da justiça, um ótimo negócio.

Então a equipe se reúne novamente, formada por Brian (Paul Walker), Dominic Toretto (Vin Diesel), Gisele (Gal Gadot), Han Lung (Sung Kang), Roman Pearce (Tyrese Gibson) e Tej (Ludacris). Só Mia (Jordana Brewster) que ficou de fora porque tinha que ficar em casa cuidando do filho. Só que dessa vez não tem um roubo e eles não são os “vilões”. O objetivo é localizar a equipe liderada por Shaw, que é praticamente uma versão malvada dos agora “heróis” da trama.

O roteiro do filme até consegue costurar bem a história que tem elementos dos outros filmes. Dessa vez, ao contrário do filme 5, ter assistido os filmes anteriores, principalmente o 4, faça um pouco de falta. Mas as cenas de ação compensam essa falta, não se preocupe. Talvez percam tempo demais com o “drama” dos personagens, mas é interessante criar isso para que o público se importe com os personagens. E em nenhum momento essas partes se estendem muito a ponto de se tornarem chatas e incomodas. E tem as partes cômicas que são legais também.

E como falei no início, as cenas de ação são mais absurdas. Passam daquele ponto do “aceitável” para chegar no nível “exagerado” quase estilo dos filmes de James Bond mais antigos (principalmente a fase com Roger Moore). Mas o negócio é tão divertido que você acaba relevando e não se importando com isso.

As melhores cenas de ação ficam para a parte final. Primeiro a cena numa rodovia que tem a presença de um tanque. Sim, isso mesmo, você não leu errado. Um TANQUE! Só isso aí já vale  o ingresso. Mas a cena final na maior pista de pouso e decolagem de avião já vista no cinema (depois de assistir você vai entender a piada) é bem legal também.
Então é isso, a franquia segue num ótimo caminho como um dos melhores filme de ação do ano com entretenimento de qualidade e ótimas cenas de ação muito bem realizadas. O diretor Justin Lin deixa o cargo que assumiu desde o filme 3 e em seu lugar entra James Wan para o filme 7 que já está em pré-produção (data prevista de estreia no Brasil: 8 de Agosto de 2014) e uma cena nos créditos já tem a deixa para ele. E é SENSACIONAL! Já garantiram o meu ingresso.

A notícia já foi divulgada, mas se você não viu cuidado com o SPOILER a seguir: o vilão do próximo filme é Jason Stathan e ele aparece na cena escondida. E a cena tem a ver com o final do filme 3. FIM DO SPOILER.
Postar um comentário