propaganda

segunda-feira, 1 de julho de 2013

Minha Mãe é uma Peça – O Filme

Título Original: Minha Mãe é uma Peça – O Filme (Brasil, 2013)
Com: Paulo Gustavo, Ingrid Guimarães, Mônica Martelli, Herson Capri, Alexandra Richter, Samantha Schmutz, Sueli Franco, Rodrigo Pandolfo e Mariana Xavier
Direção: André Pellenz
Roteiro: Fil Braz e Paulo Gustavo
Duração: 85 minutos

Nota: 4 (ótimo)

O ator Paulo Gustavo é um dos melhores comediantes do humor brasileiro atual. Sua carreira começou no teatro justamente com o espetáculo que agora virou um filme. Em “Minha Mãe é uma Peça – O Filme” ele transforma a peça num filme.


No teatro a peça era um monólogo do ator fazendo o papel de Dona Hermínia, uma tradicional dona de casa e mãe de família que expressa características bem comuns a grande maioria das mães ao ser totalmente super protetora com seus filhos. A personagem é inspirada na própria mãe de Paulo Gustavo e mostra todos os excessos e clichês tradicional das mães com muito humor bastante ácido e crítico já que ela não poupa ninguém com sua “sinceridade”.

Infelizmente eu não vi a peça, mas conheci a personagem no programa “220 voltz”, exibido no canal Multishow, que é protagonizado por Paulo Gustavo. No programa ele interpreta diversos personagens, a maioria femininos, e dentre eles temos a Dona Hermínia. O programa segue o estilo da peça ao mostrar monólogos dos personagens sobre determinados temas. Cada episódio fala sobre um determinado assunto.

Sem dúvidas o grande trunfo do filme é a presença de Paulo Gustavo no papel principal. No filme foi preciso construir e dar vida aos outros personagens e esse acaba sendo um dos problemas do filme. Eles não foram desenvolvidos tão bem, mas também não chegam a comprometer muito a história. Afinal de contas o importante mesmo é a Dona Hermínia.

Na história iremos conhecer um pouco de Dona Hermínia e sua família. Ela é divorciada e tem 3 filhos, mas apenas 2 moram com ela. O mais velho já saiu de casa. Ela acaba ouvindo sem querer no celular uma conversa dos filhos com o pai reclamando dela e fica arrasada. Afinal de contas ela só quer o bem deles, mas eles reclamam do quão chata ela é. Então ela vai embora de casa ficar na casa de uma tia.

A trama em si não é o forte do filme. Tem muitos clichês e segue por um caminho bem comum. Mas o tema abordado é interessante. O relacionamento entre mãe e filhos é bem legal e rende diversas piadas. Enquanto Dona Hermínia vai embora ficar na casa da tia as duas conversam bastante e lembram de muitas histórias. Então iremos aos poucos conhecer mais sobre a família.
O filme gira em torno do personagem de Paulo Gustavo e ele garante ótimas risadas com sua interpretação. É um ótimo humor de garantir muitas risadas e muitos irão reconhecer suas próprias mães na personagem. E essa é a grande graça do filme. Apesar de soar um pouco clichê as ótimas piadas e a incrível atuação do protagonista rendem não só um ótimo e divertido filme, mas também uma bela homenagem as mães.
Postar um comentário