propaganda

sexta-feira, 5 de julho de 2013

Os Amantes Passageiros

Título Original: Los Amantes Pasajeros (Espanha , 2013)
Com:  Javier Cámara, Cecilia Roth, Lola Dueñas, Antonio de la Torre, Hugo Silva, Miguel Ángel Silvestre, Laya Martí, Raúl Arévalo, José María Yazpik, Pepa Charro, Paz Vega e Carlos Areces
Direção e Roteiro: Pedro Almodóvar
Duração: 90 minutos

Nota: 2 (regular)

Existe muita expectativa em relação a um novo filme de determinados diretores. Pedro Almodóvar sem dúvidas é um deles. Quando “Os Amantes Passageiros” foi anunciado como a volta dele as comédias essa expectativa aumentou ainda mais.


A ideia do filme é interessante. Um avião está indo da Espanha para o México, mas um problema com o trem de pouso faz com que ele nem consiga sair do país de origem e é obrigado a ficar dando voltas enquanto procura um lugar para fazer um pouso de emergência. Os passageiros da classe econômica são “dopados” para ficar dormindo e não saberem o que está acontecendo enquanto uns poucos da classe executiva sabem do problema e pensam em como lidar com a situação. Enquanto isso eles são “entretidos” pelos comissários de bordo.

É possível enxergar uma crítica social a atual situação da Espanha em sua crise econômica. A grande população fica “dormindo” sem saber o que realmente está acontecendo enquanto os poucos ricos tentam resolver a situação. Mas Almodóvar diz ter escrito e pensado no filme antes da crise, mas ainda assim a leitura faz muito sentido.

Infelizmente a boa ideia acaba sendo desperdiçada. Almodóvar deixa seu lado mais “sensível” de lado e faz uma comédia mais escrachada. Só que ele não acerta no tom do humor. A ironia e humor negro dão mais lugar ao “pastelão” com algo mais “leve” e despretensioso. Isso seria um retorno ao início de sua carreira, mas não funciona tão bem quanto deveria.

Os personagens também são interessantes, mas o roteiro não ajuda muito no desenvolvimento deles. E o também o número um pouco grande de deles e o pouco tempo de duração do filme não ajudam a dar tempo de torná-los todos interessantes. Além disso, o roteiro e o ritmo são bem arrastados e acabam tornando o filme um pouco cansativo por mais que sua duração seja relativamente curta.
Ainda assim o filme tem bons momentos engraçados, na maioria das vezes protagonizado pelo trio gay de comissários de bordo incluindo um número musical ao som de “I´m so excited”, clássico dos anos 80 da banda The Pointer Sisters. Mas não são suficientes para salvar e render um resultado positivo. Talvez se fosse um diretor desconhecido no comando eu desse um desconto, mas como estamos falando de Almodóvar a exigência é maior.
Postar um comentário