propaganda

quarta-feira, 7 de agosto de 2013

Wolverine - Imortal

Título Original: The Wolverine (EUA , 2013)
Com: Hugh Jackman, Famke Janssen, Svetlana Khodchenkova, Hal Yamanouchi, Tao Okamoto, Hiroyuki Sanada, Rila Fukushima, Brian Tee e Will Yun Lee
Direção: James Mangold
Roteiro: Mark Bomback e Scott Frank
Duração: 126 minutos


Nota: 3 (bom)

Após o terrível “X-Men Origins: Wolverine” a franquia dos mutantes sofreu uma baixa muito maior do que a 3ª aventura do grupo. Felizmente eles conseguiram dar um novo rumo com “X-Men: Primeira Classe” e agora com “Wolverine – Imortal” fizeram um filme um pouco mais digno desse incrível personagem.

A história é levemente inspirada na HQ “Eu, Wolverine” de Chris Claremont e Frank Miller, um clássico dos anos 80. Aqui os acontecimentos se passam após os eventos do “X-Men 3”. Logan (Hugh Jackman) se isolou na floresta ainda sofrendo por ter matado Jean (Famke Janssen). Até que uma jovem chamada Yukio (Rila Fukushima) aparece com um convite para ele ir ao Japão se despedir de Yashida (Hal Yamanouchi), um milionário cuja vida ele salvou durante a 2ª guerra mundial.

Mas ao chegar lá ele descobre que não era bem isso. Yashida tem interesse na “imortalidade” do Wolverine. Logan acaba se envolvendo em conflitos relacionados a família e fica responsável pela segurança de Mariko (Tao Okamoto), neta de Yashida. Para complicar ele ainda vai ter que lidar com problemas com seu fator de cura que o deixa bem vulnerável.

A trama é até interessante, mas não é muito bem construída pelo roteiro. Principalmente na 3ª e última parte do filme em que revelações são feitas e os vilões aparecem de fato. Os personagens não são bem explorados e suas motivações não são explicadas direito.

Apesar disso, o elenco em sua maioria ainda tenta entregar boas atuações. O grande destaque obviamente é Hugh Jackman como o Wolverine. Na 6ª vez no papel ele continua com um incrível carisma e talvez a sua melhor atuação do personagem.

Já na parte da aventura e cenas de ação o filme é competente e entrega boas cenas, como uma que se passa em cima de um trem. E isso era importante já que nem nisso o 'Origins' tinha conseguido fazer direito.

A melhor cena do filme acaba ficando para o final durante os créditos que já tem uma deixa para a próxima aventura dos X-Men que vai misturar os personagens da franquia original com a do Primeira Classe. Previsto para 23 de Maio de 2014, “X-Men: Days of Future Past” vai ser dirigido por Brian Singer que comandou os 2 primeiros filmes dos mutantes.

Apesar de tudo o resultado final de “Wolverine - Imortal” é positivo principalmente graças ao grande carisma de Jackman e também as cenas de aventura que fazem relevar um pouco os clichês e problemas do roteiro.
Postar um comentário