propaganda

quinta-feira, 31 de outubro de 2013

Aerosmith

 abertura: Whitesnake
Dia: 23 de Outubro de 2013
Local: Estádio Nacional Mané Garrincha - Brasília - DF
Fotos tiradas do portal G1

Sempre tive uma relação de amor e ódio com o Aerosmith. Odiava por causa das baladas, mas depois que comecei a ouvir com atenção vi que era hard rock de muito boa qualidade. Depois de algumas passagens pelo Brasil finalmente tive a oportunidade de vê-los ao vivo e colocar essa relação a prova. 25 mil pessoas estiveram presentes no estádio Mané Garrincha para uma apresentação com muitos hits. Mas antes teve a abertura do Whitesnake.

Whitesnake

Não curto muito o som deles, mas essa é a 2ª vez que vou num show da banda. O vocalista David Coverdale é muito carismático e a banda é boa, mas não é o som que eu ouviria em casa. O hit “Is This Love” sem dúvidas foi o grande momento do show que levou o público ao delírio. O som não estava bom e isso prejudicou um pouco a apresentação. Uma pausa para solos e duelos de guitarra e um solo de bateria eram dispensáveis, mas eu fiquei chocado em ver o baterista fazendo uma parte solo de bateria usando somente as mãos sem as baquetas. Totalmente sem noção!

Setlist

Aerosmith
Na hora do show do Aerosmith o som melhorou um pouco, mas estava longe do ideal. Mas quando a banda começa a tocar esses problemas acabam ficando em segundo plano. O vocalista Steven Tyler e o guitarrista Joe Perry já chegam mostrando que são os integrantes mais importantes do grupo e assumem os papéis de protagonistas ao se dirigirem a um palco menor localizado no meio do público enquanto o resto da banda fica ao fundo como coadjuvante.

O repertório misturou bem toda a longa carreira da banda misturando as baladas com o bom e velho rock. Steven Tyler é um show a parte com todo seu carisma constantemente se comunicando com o público, fazendo suas caretas, gritando e pulando. E como era de se esperar os momentos de maior resposta da plateia foram justamente das baladas.

Como por exemplo no final do show. Após dar pinta que a apresentação tinha chegado ao fim Steven pergunta se o público queria mais uma música. Aí ele fala “Crazy” ou “Mama Kin”. E obviamente todos gritaram pela 1ª e foi ao delírio com a performance, mas felizmente eles tocaram a 2ª logo em seguida.
A melhor parte do show foi no bis quando colocam um piano branco no palco menor e Steven aparece tocando e cantando “Dream On” (minha música favorita) enquanto Joe toca guitarra em cima do piano. Logo em seguida vem “Sweet Emotion” que também é muito boa.

O resultado é um grande show de rock apesar de algumas baladas dispensáveis como “I don´t want to miss a thing” e o som ruim. Em 2 horas de show sem dúvidas muitas músicas ficaram faltando, mas faz parte. Quem sabe em uma próxima oportunidade.

Setlist
Postar um comentário