propaganda

segunda-feira, 14 de outubro de 2013

Metallica Through the Never

Título Original: Metallica Through the Never (EUA , 2013)
Com: Dane DeHaan, James Hetfield, Lars Ulrich, Kirk Hammett e Robert Trujillo
Direção: Nimród Antal
Roteiro: Nimród Antal, Kirk Hammett, James Hetfield, Robert Trujillo e Lars Ulrich
Duração: 92 minutos


Nota: 4 (ótimo)

Ultimamente muitos shows de bandas tem sido lançado no cinema. Aproveitando a “moda” o Metallica resolveu lançar algo parecido, mas decidiu fazer diferente. Em “Metallica Through the Never” iremos ver uma mistura de uma apresentação da banda com uma história de ficção. Tudo filmado em 3D.

No comando desse projeto ficou o diretor húngaro Nimród Antal (Predadores) pela primeira vez no universo musical. O roteiro foi escrito por ele e pelos integrantes do Metallica. A ideia de misturar filme com o show é bem interessante, mas o resultado é apenas bom. Mas não deixa de ser um projeto ousado e ambicioso. E é bom também o fato de não ser um simples show filmado.

A “história” é simples. Um roadie misterioso interpretado por Dane DeHaan (Poder Sem Limites) é convocado logo após o início da apresentação do Metallica para ir num determinado lugar da cidade para buscar uma mala misteriosa. Mas a tarefa não vai ser simples pois ele irá encontrar vários obstáculos pela cidade graças a um confronto entre a polícia e manifestantes (podia até ter sido filmado no Brasil – risos).

O filme fica alternando entre o show do Metallica e as “aventuras” do roadie. Em alguns momentos até funciona, em outros nem tanto. Supostamente existe uma relação entre as músicas tocadas e os eventos da ficção e eles também influenciam de alguma forma a apresentação.

Em alguns momentos soa desnecessária essa parte de ficção, mas até que no final das contas ela é até legal e divertida. A piada pode funcionar para alguns, mas outros podam simplesmente achar bizarro e preferir que fosse apenas um show. Eu gostei, é um diferencial no resultado final.

Agora obviamente que a melhor parte do “filme” é o show do Metallica. Eles podem até não estar em sua melhor fase, mas no palco continuam mostrando muita energia e que suas músicas são verdadeiros clássicos que ainda são muito relevantes nesses 30 anos de carreira.
A apresentação foi filmada em 3 dias em Vancouver no Canadá e o palco foi feito especialmente para o filme levando mais de 1 ano para ser construído. Inclusive eu acho que eles deveriam adotar os efeitos em suas apresentações. O palco é num formato de retângulo e montado no meio da plateia. Então temos público em todo o redor da banda (algo parecido com o 360 do U2, mas que eles já vinham adotando na turnê inclusive no show que eu vi na Dinamarca).

O piso do palco é também um telão que começa apenas acendendo luzes para depois mostrar imagens. E muitas surpresas vão acontecendo com a cenografia fazendo referência as capas dos discos da banda. Eles até usam a mesma “piada” já utilizada em outro show filmado de turnês anteriores onde simulam problemas e acidentes durante o show.

Além dessa parte cenográfica, o jeito como o show foi filmado também chama a atenção. Essa talvez tenha sido a melhor maneira que conseguiram captar imagens de uma apresentação ao vivo de uma banda. O diretor Nimród Antal está de parabéns, conseguiu um resultado impressionante com imagens e ângulos excelentes.
Fãs do Metallica corram para o cinema pois esse filme é imperdível. Mesmo que você não goste da “piada” do filme, com certeza somente a apresentação ao vivo da banda já vale a pena.
Postar um comentário