propaganda

sexta-feira, 12 de dezembro de 2014

Homens, Mulheres & Filhos

Título Original: Men, Women & Children (EUA, 2014)
Com: Adam Sandler, Jennifer Garner, Rosemarie DeWitt, Dean Norris, Judy Greer, Olivia Crocicchia, Ansel Elgort, J.K. Simmons, Dennis Haysbert, Kaitlyn Dever, Elena Kampouris, Travis Tope e a voz de Emma Thompson
Direção: Jason Reitman
Roteiro: Jason Reitman e Erin Cressida Wilson
Duração: 119 minutos

Nota: 4 (ótimo)

A Internet mudou a maneira de como nos comunicamos. Ao mesmo tempo que nos aproxima virtualmente, também nos afasta fisicamente. Assim o novo filme do diretor Jason Reitman (Amor Sem Escalas, Jovens Adultos, Juno, Obrigado por fumar) “Homens, Mulheres & Filhos” fala de como ela está influenciando na relação entre pais e filhos.


O tema é bem interessante, complexo e pode render ótimas discussões. Para tratar do assunto o filme mostra algumas famílias americanas. A começar pela personagem de Jennifer Garner que é uma mãe extremamente super protetora que monitora a vida online de sua filha. Mas temos os pais que não sentem mais tanta atração um pelo outro e buscam na Internet maneiras de resolver seus problemas. Ou o jovem que só consegue se sentir excitado com videos na Internet, mas quando uma menina na frente dele a coisa não funciona do mesmo jeito. Ou outro jovem que desiste de jogar futebol americano para ficar em jogando jogos online. E muito mais.

O filme usou um efeito especial parecido com algo feito na série “House of Cards” ao mostrar a pessoa digitando no celular a mensagem enquanto a mesma aparece na tela. Mas aqui isso foi usado também para mostrar a tela do computador para ser possível ver o que está sendo acessado pela pessoa. Ou numa cena bem interessante quando estamos num shopping lotado de pessoas e todas estão com seu celular na mão mais interessadas no mundo virtual do que na realidade em sua frente.

A história acaba focando mais em como a Internet mudou de forma negativa a relação das pessoas. Obviamente que também existem ponto positivos, mas sempre o excesso e o mau uso acabam sendo os principais problemas, principalmente o excesso.

São muito os temas relacionados ao uso da Internet que o filme aborda e todos são mostrados de maneira muito interessante e inteligente, mas talvez se tivesse reduzido um pouco o número de personagens o filme teria conseguido dar conta de todos eles de maneira melhor, principalmente na conclusão. Mas talvez o objetivo maior não seja dar respostas e sim provocar um pouco de reflexão sobre o tema. E nesse ponto o filme acerta muito bem, apesar de em alguns pontos soar um pouco caricato.
O elenco é muito bom, tanto dos jovens quanto dos adultos. Fica até complicado dar destaques. É bom ver Adam Sandler saindo da sua zona de conforto de comédias, só para citar pelo menos um. O importante mesmo é ver como o diretor Jason Reitman consegue enxergar bem as relações humanas e seus comportamentos já que seus filmes sempre lidam com esses temas. Talvez esse seja seu filme mais “fraco” até então, mas apesar da conclusão deixar um pouco a desejar o resultado é um ótimo trabalho.
Postar um comentário