propaganda

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015

A Entrevista

Título Original: The Interview (EUA, 2014)
Com: James Franco, Seth Rogen, Lizzy Caplan, Randall Park, Diana Bang, Timothy Simons, Anders Holm e Charles Rahi Chun
Direção: Seth Rogen e Evan Goldberg
Roteiro: Dan Sterling, história de Seth Rogen, Evan Goldberg e Dan Sterling
Duração: 128 minutos

Nota: 3 (bom)

O filme “A Entrevista” fez mais barulho do que deveria ao causar “polêmica” com seu teor político. É até aceitável o país, no caso a Coréia do Norte, se “ofender” com o conteúdo do filme. Na trama um apresentador de TV (James Franco) e seu produtor (Seth Rogen) tem a chance de entrevistar Kim Jong-un (Randall Park), o comandante do país, e a CIA através de uma agente (Lizzy Caplan) aproveita a oportunidade para encarregá-los da missão de assassinar Kim. Mas não ao ponto de ameaçar os EUA por isso. 


Todo mundo acompanhou o “drama” que envolveu o lançamento do filme com a Sony, estúdio responsável pela produção, ter sido hackeada e ameaçada caso o filme chegasse aos cinemas. No final das contas o filme foi lançado em apenas alguns cinemas dos EUA e acabou sendo lançado em formato digital sendo bastante bem sucedido. Obviamente que toda a polêmica fez com que as pessoas ficassem ainda mais interessadas e curiosas em assistir o filme. Aqui no Brasil ele foi lançado nos cinemas de todo o país.

Mas e aí, o filme faz por merecer toda essa polêmica? Ao meu ver não. Temos uma comédia bem divertida e cheia de referências pop que sacaneia mais o culto as celebridades e a cultura americana do que a da Coréia do Norte. A visão do filme sobre o personagem Kim Jong-un ficou até interessante, principalmente ao grande trabalho do ator Randall Park, mas longe de soar ofensiva. Inclusive os EUA já fizeram muitos outros filmes mais ofensivos a cultura de lá, como por exemplo “Team America”, mas não fizeram o mesmo barulho. Talvez porque o pai de Kim Jong-un, Kim Jong-il, não se importasse ou porque era fã de Hollywood.
Agora vamos falar sobre o filme. James Franco e Seth Rogen se unem novamente, já tinham feito juntos filmes como “É o fim” e “Segurando as Pontas”, em mais uma comédia de humor ácido e besteirol com diversas referências pop, além da participação de algumas celebridades (contar quais pode estragar as piadas). Franco vive Dave Skylark, um apresentador de um talk-show famoso por conseguir grandes revelações das celebridades. Já Rogen vive Aaron Rapoport, o produtor do programa, que está preocupado com o teor do programa e pensar em fazer algo mais sério. Então surge a grande oportunidade para isso. O governo de Kim Jong-un entra em contato com eles dizendo que eles poderão ir a Coréia do Norte entrevistar o governante. A CIA então aproveita para encarregá-los da missão de assassinar o lider do país, mas será que eles serão capazes?

O melhor momento do filme é quando Dave e Aaron chegam a Coréia do Norte e Kim Jong-un apresenta o país a eles. Começa então uma relação de amizade bem interessante e divertida entre Kim e Dave. Será que mentiram para ele falando que o cara era ruim quando na verdade eles tem tanto em comum. Franco está exagerado na medida certa para o papel, enquanto Rogen faz o papel de sempre. Então quem acaba se destacando é Randall Park que rouba a cena sempre que aparece. Ele consegue mudar de gente boa para malvado apenas com um olhar entregando uma ótima interpretação. Quem também merece ser citada é a atriz Diana Bang que vive uma das funcionárias do governo, ela é ótima, carismática e tem uma boa química com Rogen.
Então deixando toda a “polêmica” de lado temos aqui um filme bem divertido que segue bem ao estilo dos outros protagonizados pela dupla Franco e Rogen com humor politicamente incorreto, ácido e cheio de referências pop. Talvez pudesse ter ido um pouco mais além, mas só a premissa já deixa bastante curiosidade em assistir e causou todo esse barulho, imagine se fosse um filme sério.
Postar um comentário