propaganda

terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

Lion - Uma Jornada Para Casa (Lion)

Lion - Uma Jornada Para Casa” é baseado em uma história real e tem um apelo emocional muito forte. Mas apesar desse ponto positivo, seu desenvolvimento enfrenta problemas que o deixa desinteressante por uma parte de sua duração.

Inspirado no livro autobiográfico de Saroo Brierley, adaptado por Luke Davis, o filme narra a história do próprio autor. Em sua trajetória, ele se perdeu da família quando era criança na Índia, foi adotado por um casal de australianos, e decide, 25 anos depois, ir em busca da sua família biológica.

O filme, dirigido de maneira correta pelo estreante Garth Davis, divide a história em 2 atos. O primeiro acompanha o pequeno Saroo, interpretado por Sunny Pawar, apresentando a sua realidade e relatando sua vida miserável. Ele e seu irmão mais velho Guddu (Abhishek Bharate), roubam carvão para poder comprar leite para sua família. Certa noite, ao acompanhar o irmão enquanto este vai trabalhar, a criança dorme em um trem e vai parar em outra cidade. Mais precisamente em Calcultá, 1600 quilômetros distante de onde estava. Perdido em um lugar no qual ele não sabe nem falar a língua, a criança enfrenta os perigos do local enquanto pensa em uma maneira de retornar para casa. Como o próprio título em português revela, a história é sobre sua jornada para casa. Então já sabemos que ele irá conseguir fazer de alguma forma.
Essa primeira parte é a melhor do filme. O pequeno Pawar faz um trabalho impressionante como Saroo. Ele é uma criança adorável com um incrível talento. O ator expressa muito bem a mudança de comportamento do personagem enquanto ele vai se dando conta da situação em que se encontra. O medo e o horror vão crescendo. E isso fica bem visível no próprio garoto a cada novo obstáculo que ele enfrenta. Seu instinto de sobrevivência e inteligência fazem com que ele consiga antecipar situações de perigo. Seu carisma e energia fazem com que o espectador torça para o seu sucesso.

No entanto, devido a separação em dois atos, era inevitável que a trama em algum momento mostrasse o envelhecimento do protagonista. Após ser adotado pelo casal de australianos, a narrativa pula 20 anos. Agora temos Saroo mais velho interpretado por Dev Patel e os problemas surgem.

No segundo ato é apresentada a nova família de Saroo. A mãe, interpretada por Nicole Kidman, é o destaque. Na chegada do garoto, é visível o amor e carinho que ela está disposta a oferecer a criança. Mas a cena na qual ela explica ao jovem o motivo dela o ter adotado é impressionante. A câmera mostra em close o rosto da atriz com o objetivo de captar todas as suas expressões faciais. Dessa forma, consegue dar toda a emoção necessária para o momento.

Infelizmente, esse é o único grande momento desse segundo ato. O roteiro não consegue apresentar a dinâmica da nova família de Saroo. Ele tem um outro irmão, também adotado, que é pouco explorado na história. Além disso, é apresentada um interesse romântico do protagonista, que também não consegue mostrar sua relevância a narrativa.

Nesse momento o filme apresenta problemas em seu ritmo. Mesmo com uma montagem com cortes rápidos, a partir do instante que o protagonista começa a sua investigação em busca da sua cidade natal - utilizando a ferramenta Google Earth. Mesmo com o diretor tentando tornar a narrativa mais dinâmica, a quebra de ritmo é visível. Assim, o segundo ato torna-se lento e perdido sem saber o que fazer com seus personagens.

Felizmente Davis evita o excesso de melodrama, que seria facilmente utilizado por alguns diretores. Mesmo com a trilha sonora exagerando em tons evocando um tom forçado de emoção. No final, o diretor consegue se recuperar e conclui a história de forma emocionante, sem apelar para excessos de maniqueísmos, resultando em um bom impacto emocional. Mas quando as imagens reais, apresentadas no final, emocionam mais que todo o filme, ficam claros os problemas apresentados durante a construção da história.

Título Original: Lion (Austrália, Reino Unido, 2016)
Com: Sunny Pawar, Dev Patel, Rooney Mara, Nicole Kidman, David Wenham, Divian Ladwa, Priyanka Bose, Abhishek Bharate, Tannishtha Chatterjee, Khushi Solanki e Nawazuddin Siddiqui
Direção: Garth Davis
Roteiro: Luke Davies
Duração: 118 minutos

Nota: 3 (bom)
Postar um comentário