propaganda

quinta-feira, 7 de junho de 2018

Oito Mulheres e um Segredo (Ocean's Eight)

Oito Mulheres e um Segredo” segue muito bem a fórmula utilizada por sua versão masculina, mas acrescentando os elementos do universo feminino. Para começar, é interessante notar que as mulheres parecem ser mais inteligentes, já que precisam reunir um grupo menor - 8 versus 11 dos homens - para realizar um roubo.

A líder do grupo é Debbie Ocean (Sandra Bullock), irmã de Danny (personagem de George Clooney), que acaba de sair da prisão e quer fazer a única coisa que sabe fazer: roubar. Seu objetivo é realizar um assalto memorável durante o Met Gala, em Nova York, ao furtar um colar da Cartier, de U$ 150 milhões, que foi emprestado a uma das convidadas do evento.

Debbie, então, monta a sua equipe, a começar pela melhor amiga e tradicional parceira de crimes Lou (Cate Blanchett). O roteiro de Gary Ross e Olivia Milch segue a fórmula tradicional de filmes de roubo. Começa apresentando as personagens e a função de cada uma delas dentro do assalto. Em seguida, mostra o plano, para finalmente, apresentar a execução.

O filme segue um ritmo lento e não tem pressa em apresentar seus elementos, conseguindo desenvolvê-los de forma satisfatória. Como mencionado no início do texto, é interessante notar como a história gira totalmente em torno de conceitos clichês do universo feminino. Dessa forma, temas como moda, jóias e celebridades são fundamentais para o sucesso do assalto, mas nem por isso eles são utilizados de forma fútil, mas sim de forma inteligente.

O humor também segue essa linha. Por isso, é ótimo observar como a protagonista comenta o fato de sua equipe ser formada apenas por mulheres pelo simples fato delas chamarem menos atenção em relação à criminalidade. O elenco também mantém esse lado cômico de forma natural e divertida, sendo que o principal destaque fica por conta de Anne Hathaway. Ela interpreta Daphne Kluger, a celebridade escolhida para utilizar o colar a ser roubado.
Para dar ainda mais legitimidade a uma narrativa que se propõe a dar destaque ao protagonismo feminino, faltou apenas que a direção ficasse também por conta de uma mulher. Pelo menos, o diretor Gary Ross é competente e tem experiência em longas protagonizados por mulheres, como “Jogos Vorazes”. Em compensação, temos Olivia Milch, junto com Ross, como roteirista.

Como o longa gira em torno de um evento cheio de celebridades, obviamente, temos a participação especial de algumas delas interpretando a si mesmas. No entanto, as participações que mais chamam a atenção são de alguns atores da versão masculina do filme, mas é melhor não revelar para não estragar a surpresa.

A película também guarda outras surpresas. Uma delas está relacionada ao título do filme. São 8 mulheres, mas inicialmente na equipe temos apenas 7, então quem seria a 8ª? Se considerar apenas a tradução, seria possível considerar a personagem de Hathaway, vítima do golpe, como uma das mulheres. No entanto, no título original temos Ocean's Eight, que seriam as 8 de Ocean, personagem de Bullock, então não faria sentido. Mas não se preocupem, isso será revelado durante o filme.

Outro detalhe interessante é a exploração do lado pessoal dos criminosos envolvidos no assalto, um clichê em filmes de roubo. Normalmente, o protagonista não está interessado apenas em dinheiro, mas sim em algo a mais. Em “Oito Mulheres e um Segredo” não é diferente. Além disso, ao contrário da trilogia anterior, focada em 11 homens, nesta versão, durante a execução do golpe não existe muito espaço e necessidade de improvisação. Ou seja, outro sinal da supremacia feminina, já que além delas precisarem de menos pessoas, ainda são capazes de elaborar um plano mais eficiente. No mais, a versão feminina é tão bem sucedida quanto a masculina, sendo também divertida, inteligente e sofisticada na medida certa.

Classificação:


Título Original: Ocean's Eight (EUA, 2018)
Com: Sandra Bullock, Cate Blanchett, Anne Hathaway, Mindy Kaling, Sarah Paulson, Awkwafina, Rihanna, Helena Bonham Carter, Richard Armitage e James Corden
Direção: Gary Ross
Roteiro: Gary Ross e Olivia Milch
Duração: 100 minutos
Postar um comentário