propaganda

quinta-feira, 24 de março de 2005

Robôs

Eu lembro que quando vi pela primeira vez o trailer desse filme "Robôs" achei que fosse ser uma merda. A dublagem era muito bizarra (tinha visto o trailer dublado em português). Depois acabei vendo o mesmo trailer, dessa vez em inglês. Quanta diferença! Parecia um outro filme. Impressionante!

Acabei indo conferi-lo ontem. Antes de falar sobre o filme deixe-me fazer uma observação. O cinema aumentou dia de quarta de 4 Reais (meia-entrada) para 5 Reais. Eu me assustei e pensei que os outros dias também tivessem aumentado, mas foi somente o preço da quarta que aumentou. Acho que resolveram aproveitar que dia de quarta sempre fica cheio para ganhar um pouquinho mais.

Enfim, mas vamos ao filme. A Fox continua apostando nas animações, depois do sucesso conseguido com “A Era do Gelo”. Então foram convocados os mesmos realizadores para tentar fazer mais um sucesso. E parece que conseguiram. O filme está indo bem nas bilheterias americanas.

O desenho mostra um universo bastante interessante, cheio de detalhes e referências. Seguindo um pouco o exemplo de “Monstros S.A.” da Pixar. Neste universo existem robôs de vários tipos e em sua maioria “sucata”. Rodney é um jovem robô que tem um talento de inventor. Ele resolve então ir para a Cidade-Robô tentar uma vida diferente da de seu pai, que é um robô lavador de pratos.

O filme consegue manter um certo equilíbrio entre coisas para entreter tantos adultos como também as crianças, é claro. Claro que não tem a mesma sutileza dos desenhos da Pixar, mas mesmo assim é interessante. As referências “pop” são bem legais e algumas chegam a ser totalmente absurdas. A trilha sonora mesmo é totalmente “absurda” e “surreal”. Falar mais sobre essas coisas podem acabar estragando as “supresas”.

No final das contas o filme consegue cumprir seu objetivo como diversão. Não chega no mesmo nível das animações da Pixar, mas prova que o mercado de animação está bastante competitivo. Alguém ainda lembra da época que só a Disney fazia desenhos legais?
Postar um comentário