propaganda

quarta-feira, 12 de janeiro de 2022

Eternos (Eternals, 2021)

Eternos” é mais um passo da Marvel na expansão do seu universo cinematográfico e o seu grande destaque é a grande diversidade do elenco. O estúdio já tinha apostado anteriormente na pluralidade em filmes como “Pantera Negra” e “Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis”, assim a obra de Chloé Zhao é o resultado dessa mudança. Se por um lado esse pode ser o longa-metragem que mais fuja da “fórmula” do MCU, por outro ele fica preso dentro do formato e na obrigatoriedade de se encaixar dentro de um mundo já existente.

domingo, 19 de dezembro de 2021

Ghostbusters - Mais Além

Ghostbusters - Mais Além” de Jason Reitman consegue equilibrar muito bem o sentimento de nostalgia em torno da franquia Caça-Fantasmas. Além disso, presta uma bela homenagem ao ator Harold Ramis, respeita o original e ao mesmo tempo apresenta o universo a um novo público através de uma história original. Não é uma tarefa fácil, mas o Jason -- que é filho de Ivan Reitman, diretor dos filmes de 1984 e 1989 -- fez um ótimo trabalho.

domingo, 12 de dezembro de 2021

Noite Passada em Soho

A trilha sonora sempre tem papel fundamental na filmografia do diretor Edgar Wright e no seu trabalho anterior, “Em Ritmo de Fuga”, ele foi mais além ao alinhar a métrica das canções com a montagem do filme. Em “Noite Passada em Soho” as músicas ajudam a contar a história e felizmente na exibição brasileira as letras delas aparecem nas legendas. Cada composição escolhida contribui de alguma forma à narrativa, seja através dos seus versos, ou então com suas melodias para ajudar a retratar o clima da época em que a trama se passa: os anos 1960.

domingo, 14 de novembro de 2021

Marighella

Marighella marca a estréia do ator Wagner Moura na direção e adapta para o cinema o livro "Marighella – o guerrilheiro que incendiou o mundo" do jornalista Mário Magalhães, biografia de Carlos Marighella. Após estrear no festival de Berlim em 2019, somente em 2021 o longa-metragem estreou nos cinemas brasileiros. O momento da estreia é importante para relembrar a época da resistência à Ditadura Militar, já que estamos novamente em um governo militar, só que agora foi eleito “democraticamente” através de eleição.

domingo, 7 de novembro de 2021

A Voz Humana

Em “A Voz Humana” o diretor espanhol Pedro Almodóvar apresenta o seu primeiro filme em inglês, mesmo sendo um curta, e ele escolheu a atriz Tilda Swinton para ser a representante feminina no novo idioma. É uma escolha curiosa, já que o estilo de Swinton é interpretar papéis mais “frios” e racionais, sendo que a filmografia de Almodóvar é extremamente emocional.