propaganda

quarta-feira, 2 de novembro de 2005

Carga Explosiva 2

Já faz um bom tempo que o diretor francês Luc Besson desistiu de dirigir filmes. Ele que fez grandes filmes como “O Professional” e “Nikita”, começou a perder a mão quando se mudou de vez para os Estados Unidos. Seus últimos filmes foram os terríveis “O quinto elemento” e “Joana D´Arc”. Desde então ele começou a somente emprestar o seu nome para novos filmes apenas como produtor. O resultado tem sido alguns filmes de ação, uns legais, outros nem tanto assim.

Um desses filmes legais foi “Carga Explosiva” (The Transporter) de 2002. Era um filme de ação divertido, era honesto e conseguia ser bom para o gênero, ainda mais se comparar com outras coisas da época como “XXX”, protagonizado por Vin Diesel. Estrelado por Jason Statham (Snatch), contava a história de ex-integrante das forças especiais chamado Frank que ganhava a vida como um transportador mercenário.

Não demorou muito para resolverem fazer uma continuação. Nesse “Carga Explosiva 2”, Frank está de volta. Dessa vez ele está em Miami fazendo um favor e está sendo motorista do filho de uma importante figura da política. Os problemas começam quando o menino é seqüestrado e Frank acaba sendo o principal suspeito. Só que somente ele poderá ajudar a resolver o problema.

A história do filme é bem manjada, não é de se esperar muito de um filme desse estilo. O problema todo do filme começa com seus exageros. Cenas de ação totalmente toscas, efeitos especiais totalmente ridículos e sem necessidade. A edição e direção do filme seguem o estilo “moderno” e “publicitário”, isto é, coisas totalmente desnecessárias que nada acrescentam ao filme.

O filme é tão trash que acaba funcionando mais como uma comédia do que um filme de ação. Isso não é intencional, mas as cenas são tão ridículas que é impossível ficar sem rir. Eu mesmo me acabei de rir durante todo o filme, sem acreditar nas cenas que estavam passando na tela. Sejam as atuações ridículas, um roteiro bizarro, ou pior, as cenas de ação com efeitos especiais, que deveriam ser chamadas é de defeitos especiais de tão toscos. Talvez uma ou outra cena de luta acabe sendo até legal, pelo menos tem uma boa coreografia.

No final das contas o filme só valeu pelas risadas das suas tosqueiras, porque ele é muito ruim. Até mesmo para um filme de ação ele é ruim.

E esse fim de semana estréia mais um filme com o nome de Luc Besson chamado “Cão de Briga” (“Unleashed”, que também chegou a se chamar “Danny the dog”), estrelado por Jet Li e tem também Bob Hoskins e Morgam Freeman. E com o mesmo diretor desse “Carga Explosiva 2”, chamado Louis Leterrier. Pois é, depois de ver o resultado dessa continuação de carga explosiva, não estou esperando muita coisa desse outro filme. Talvez seja menos tosco, mas acho difícil ser legal. Vamos ver se eu vou ter coragem de encarar.
Postar um comentário