propaganda

segunda-feira, 9 de janeiro de 2006

Melhores cds de 2005 - Internacionais

O ano de 2005 foi muito bom para a música. Uma boa parte dos meus artistas favoritos lançaram discos novos. Isso sem falar também em inúmeras bandas novas legais que tem aparecido. Também foi um ano em que eu baixei bastante coisa, principalmente as novidades. Foi tanta coisa que eu resolvi aumentar a lista de 5 (como foi ano passado) para 10. Então vamos começar com os 10 melhores cds internacionais:


10. Weezer – Make Believe
Depois de um tempo parados, voltam em grande estilo com mais um grande disco. Tudo bem, o primeiro single (Beverly Hills) não é uma das melhores músicas do disco. Mas depois de ouvir “We are all on drugs” a coisa muda de figura. Eles mantem o equilíbrio de sempre com melodia e um pouco de peso. E pra completar, se apresentaram lá no Brasil, mais precisamente em Curitiba, pela primeira vez.


9. Billy Corgan – The Future Embrace
Como fã dos Pumpkins, esse disco solo de Billy claro tinha que entrar na lista de melhores. O disco lembra um pouco a fase meio eletrônica gótica do disco Adore. Já não era sem cd tempo para ele seguir carreira solo, ainda mais depois do final bizarro da sua tentativa em montar uma nova banda, o Zwan.


8. Nine Inch Nails – With Teeth
Trent Reznor prova que ainda tem muito o que mostrar com o seu Nine Inch Nails. Um disco com um bom equilíbrio entre a música eletrônica pesada industrial mistura com um pouco de música pop. Para completar ainda tocaram lá no Brasil esse ano. Queria muito ter ido ver esse show, mas faz parte.


7. White Stripes – Get Behind Satan
A dupla Jack e Meg White voltou esse ano com mais um trabalho. Um disco estranho na primeira ouvida, mas aos poucos vai fazendo sentido. Eles abusam da criatividade com músicas com piano e bateria, entre outros instrumentos estranhos. Para completar, ainda vieram promover o lançamento do disco na América do Sul em lugares exóticos, inclusive um show histórico em Manaus.


6. Foo Fighters – In your honor
Dave Grohl é um cara que sempre está com algum projeto musical. Esse ano, além desse cd do Foo Fighters, ele ainda tocou bateria no disco do Nine Inch Nails. O cara é um verdadeiro operário do rock. E esse disco novo é duplo: um disco só com rock barulhento bem a cara do primeiro cd da banda, enquanto o segundo tem somente músicas acústicas.


5. Franz Ferdinand – You could have it so much better
Quando chega a hora de lançar o segundo disco sempre vem a responsabilidade de provar a sua qualidade, confirmação da carreira e coisas do tipo. E o Franz Ferdinand lançou mais um trabalho muito bom, tão bom, ou melhor, do que o primeiro. A música “Do you want to” é com certeza uma das melhores do ano. E eles estarão lá no Brasil, mais precisamente em São Paulo, agora em fevereiro abrindo os shows do U2. Bem que eu queria ver...


4. Garbage – Bleed like me
Depois de algumas brigas eles resolveram voltar ao estúdio e gravar mais um álbum. O resultado foi muito bom, rock com bastante apelo pop e a bela Shirley Manson linda como sempre. Estava tudo certo para tocarem no Claro que é Rock do ano passado, mas eles resolveram dar um tempo da turnê. Tudo indica que esse foi o fim da banda. Uma pena! Vai fazer falta...


3. Madonna – Confessions of a dancefloor
Ela está de volta com mais um grande disco. Mais de 1 hora sem parar de música pra dançar. E com seus 47 anos de vida, mostra que continua em forma, tanto fisicamente (linda como sempre), quanto musicalmente. Parece que ela vai tocar lá no Brasil esse ano, apresentação única no Rio de Janeiro, no mesmo esquema do Rolling Stones, de graça na praia de Copacabana.


2. Supergrass – Road to Rouen
A banda depois de 10 anos de carreira lança um disco com uma sonoridade diferente, mais madura e mostram que não são mais os mesmos muleques que ganham o mundo com a música “Allright”. Difícil de ouvir nas primeiras vezes, mas depois vem a confirmação de um trabalho excelente. E diz a lenda que esse ano eles vão tocar lá no Brasil em Abril. Se rolar eu devo acabar indo!


1. Queens of the Stone Age – Lullabies to Paralyze
Desde que esse disco foi lançado eu já tinha certeza que ele estaria no topo da lista dos melhores de 2005, e foi o que acabou acontecendo. Esse cd é bom demais! Quem achava que com a saída do baixista Nick Olivieri a banda ia perder qualidade, não contava com o gênio Josh Homme. O melhor sem nenhuma dúvida!

Postar um comentário