propaganda

segunda-feira, 3 de abril de 2006

O Plano Perfeito

Confesso que nunca fui muito fã dos filmes de Spike Lee, mas isso não quer dizer que não os achava bom. Talvez por sua especialidade ser fazer filmes sobre negros americanos, isso acabava sempre soando um pouco repetitivo. Mas as vezes que ele resolveu fugir dessa temática, ou pelo menos ser mais abrangente, consegue fazer realmente bons filmes, ou melhor, filmes que eu realmente goste. Um exemplo disso foi “A última noite”, estrelado por Edward Norton, o meu filme favorito. Tudo bem, ele errou a mão novamente com “Elas me odeiam, mas me querem”. Mas agora com “O Plano Perfeito” (Inside Man) ele prova mais uma vez que é um grande diretor, e não precisa fazer sempre “filme sobre negros”, ou pelo menos que não sejam só isso.

Quem estrela o filme é Denzel Washington, que já trabalho com Lee em alguns filmes, entre eles “Malcom X” é o de maior destaque. Ele é o policial Keith, encarregado de cuidar da negociação do assalto do banco realizado por Dalton (Clive Owen). Nas mãos de um diretor qualquer, esse poderia ser apenas mais um filme do gênero, totalmente sem graça. Mas com a direção de Lee, ele ganha um contexto mais interessante. Não deixa de ser um “thriller” sobre um ousado assalto a banco, com bastante tensão, mas sem deixar de abordar questões políticas e raciais, com diálogos bastante inteligentes.

O filme começa com o personagem Dalton, o ladrão, contando sobre como ele pretende fazer o roubo perfeito. Bom, contar aqui algo sobre o assalto pode estragar a história. A trama é cheia de tensão, surpresas e reviravoltas, então melhor não contar muita coisa. Basta saber que é basicamente um “filme de roubo”, mas também não é só isso.

Quem comanda o filme é Clive Owen, apesar do personagem passar a maior parte do tempo mascarado (o que pode ser problema para alguns atores). O resto do elenco também está muito bem, principalmente Denzel, com destaques também para Jodie Foster, Christopher Plummer e Willian Dafoe.

Segundo Lee, esse filme é também de certa forma uma homenagem a outros filmes sobre assaltos, ou mais especificamente o filme “Um dia de cão” do diretor Sidney Lumet e estrelado por Al Pacino. Nesse filme Pacino é um ladrão de banco, que faz reféns e começa a negociar a situação. Um verdadeiro clássico, que inclusive acabou de ganhar uma versão especial em dvd.

Outro detalhe interessante é que apesar de mudar a temática de seus filmes, sem fugir de temas políticos e raciais, uma coisa nunca muda na filmografia de Lee, seus filmes sempre se passam em Nova York. E esse não foge a essa regra. Até Woody Allen foi filmar em Londres, mas Lee continua em sua cidade preferida.

O resultado é um filme muito bom, com um roteiro e direção inteligentes, que é capaz de ser um filme entretenimento sem deixar de abordar questões sérias e até mesmo um pouco de reflexão. Afinal de contas, é um filme de Spike Lee.
Postar um comentário