propaganda

domingo, 16 de dezembro de 2007

A Lenda de Beowulf

Título Original: Beowulf (2007)
Com: Ray Winstone, Angelina Jolie, John Malkovitch, Anthony Hopkins, Robin Wright Penn, Crispin Glover e Brendan Gleeson
Direção: Robert Zemeckis
Roteiro: Neil Gaiman e Roger Avary
Duração: 113 minutos


O diretor Robert Zemeckis parece que desistiu de fazer filmes “convencionais” depois da experiência com “O Expresso Polar”.

Em “A Lenda de Beowulf” ele utiliza mais uma vez a técnica de “performance capture”, no qual os movimentos dos atores é capturado através de um computador e tudo é digitalizado. O resto dos elementos do filme como cenário e movimentação das câmeras é todo realizado no computador. Dessa forma é possível criar uma infinidade de possibilidades. É incrível como a técnica avançou.

Dessa maneira é possível, por exemplo, escolher um ator para o papel não pelo seu físico e sim pela sua atuação. Foi o caso de Ray Winstone (Os Infiltrados), que vive o Beowulf do título. Ele é meio gordinho, mas no filme aparece em forma e mais alto. Os atores do elenco comentam que essa técnica da liberdade as suas atuações. Ou podem ficar sem roupa sem ter necessariamente fazer isso em frente das câmeras. Foi o que aconteceu com Angelina Jolie, que ficou tímida com o resultado realista na tela e teve que ligar para casa para avisar ao seu marido Brad Pitt que a animação não era tão tradicional quanto ela esperava.

Confiram nesse link do site do G1 com a foto de cada ator e o personagem que ele fez.

Se bem que não é justo chamar o filme de animação, já que até o movimento dos olhos foi capturado dos atores. Mesmo assim pelo fato de ser de certa forma um “desenho”, acabou driblando um pouco a censura tanto aqui quanto lá nos EUA. Por aqui ficou com 14 anos, sendo que tem violência, sangue, insinuações de sexo e nudez. Isso sem falar em cópias dubladas, mas por aqui, por exemplo, só tem uma. Animação continua sendo classificado como algo infantil.

A história é uma adaptação feita por Neil Gaiman (dos quadrinhos Sandman e Stardust, que virou filme recenemtente) e Roger Avary (que já trabalhou com Tarantino) de um poema épico antigo ancestral da língua inglesa. O guerreiro viking Beowulf é convocado para matar um monstro demoníaco chamado Grendel, que vem assassinando pessoas no reino de Hrothgar. A missão não vai ser simples e alguns mistérios rondam o motivo do ataque do monstro.

Uma boa história, uma técnica inovadora e bem realizada, cenas de ação e um excelente elenco fazem do filme uma boa experiência proporcionando muita diversão.

Infelizmente para ter a experiência completa de assistir ao filme é preciso ver a versão 3D que só está sendo exibida em cinco salas do Brasil: duas em São Paulo, duas no Rio de Janeiro e uma em Florianópolis. Mas nem tudo é perfeito, as cópias 3D são dubladas, já que ainda não é possível colocar as legendas nesse formato.
Postar um comentário