propaganda

segunda-feira, 24 de dezembro de 2007

Ligeiramente Grávidos

Título Original: Knocked Up (2007)
Com: Seth Rogen, Katherine Heigl, Paul Rudd, Leslie Mann, Jay Baruchel, Jonah Hill e Harold Ramis
Direção e Roteiro: Judd Apatow
Duração: 129 minutos


Foi com o filme “Ligeiramente Grávidos” que a dupla Seth Rogen e Judd Apatow se formou, o primeiro como ator e o segundo como diretor e roteirista. Depois do sucesso desse eles também realizaram “Superbad”, dessa vez um como roteirista e ator, enquanto o outro só produziu. Juntos eles fizeram bastante sucesso esse ano tanto de crítica como de público com esses dois filmes.

O primeiro foi esse ‘Ligeiramente’ que teve uma força do sucesso do filme anterior de Apatow, “O Virgem de 40 anos”. Como contei na resenha de ‘Superbad’, o fato de não ter gostado de ‘O Virgem’ me fez ficar com o pé atrás em ir conferir o filme. Mas acabei assistindo e gostando do resultado.

A história mostra uma gravidez não planejada resultante de um “encontro de uma noite só” vivido por Ben (Seth Rogen) e Alison (Katherine Heigl). Para completar os dois são pessoas que não combinam totalmente, mas são unidos por essa gravidez acidental. Ben é um nerd que mora com os amigos, não tem um emprego fixo e passa o dia de bobeira, fumando maconha e coisas do tipo. Já Alison trabalha como produtora num canal de televisão e tem sua primeira oportunidade na frente das câmeras.

É justamente quando ela vai comemorar essa nova realização em uma boate que ela acaba conhecendo Ben. Com a gravidez eles resolvem um dar chance ao outro de tentar se conhecer e formar uma família. Mas isso não vai ser tão simples.

Aqui Apatow consegue contar uma história comum, com certo “realismo” que faltou em seu filme anterior. As coisas fluem com mais naturalismo, sem forçar muito a barra.Os personagens têm carisma e você torce para que tudo dê certo no final. As boas interpretações também contribuem para isso.

Apesar de alguns pequenos defeitos, como por exemplo, a longa duração (pouco mais de 2 horas), o filme é bastante interessante e é uma das melhores comédias do ano, dosando bem o bom humor com uma boa história, sem muita apelação para piadas fáceis, escatologia e coisas do tipo, com até algumas pitadas de drama.
Postar um comentário