propaganda

quarta-feira, 15 de outubro de 2008

Vicky Cristina Barcelona

Título Original: Vicky Cristina Barcelona (2008)
Com: Scarlett Johansson, Penélope Cruz, Rebecca Hall, Javier Bardem, Chris Messina e Patricia Clarkson
Direção e roteiro: Woody Allen
Duração: 96 minutos


Nota: 2 (regular)


O diretor Woody Allen continua sua viagem pela Europa para realizar seus filmes. Depois de 3 histórias em Londres ele agora fala sobre a Espanha em “Vicky Cristina Barcelona”. Chamou então 2 grandes atores do país para o elenco: Penélope Cruz e Javier Bardem para se juntarem a sua nova musa Scarlett Johansson. Essa mistura prometia bastante, infelizmente não é o que se vê na tela.

O filme conta a história de 2 americanas: Vicky (Rebecca Hall) e Cristina (Scarlett Johansson) que vão a Barcelona com objetivos diferentes. A primeira é noiva e vai a cidade para estudar e terminar seu mestrado sobre a arte catalã enquanto a segunda está a procura de um sentido para seus impulsos artísticos frustrados. Elas conhecem o pintor Juan Antonio (Javier Bardem) que as convida para um fim de semana em Oviedo que irá mudar o rumo da viagem das duas.

A história é uma mistura de drama com comédia romântica sobre relacionamentos amorosos, mas não acerta em nenhum dos dois gêneros. A trama só ganha força quase na metade quando Penélope Cruz aparece em cena como a ex-mulher de Juan. Mesmo assim ela não é capaz de salvar o filme do fracasso. Muito se falou sobre a cena do beijo entra ela e Scarlett, mas é muito sem graça. Alias o filme peca também por tentar ser sensual e não conseguir.

A visão de Allen sobre a Espanha é muito equivocada. A cidade de Barcelona que poderia ser encarada como um personagem da história, como ele já fez muito com Nova York, acaba sendo retratada apenas pelos seus pontos turísticos. Ele não explora bem sua visão de estrangeiro a favor da história.

A trama também não tem muito ritmo prejudicada também pela excessiva narração em off. Mesmo tendo um excelente elenco em mãos e em completa sintonia o roteiro não ajuda. Nem mesmo os diálogos, ponto forte dos filmes de Allen, não agradam.

Talvez eu tenha criado muita expectativa em relação a esse filme, mas pelo menos para mim foi uma grande decepção. E olhe que eu já cansei de dizer aqui no blog que os filmes de Allen são bons mesmo sendo ruins. Acho que esse acaba fugindo um pouco dessa regra. O filme pode até não ser ruim, mas com uma premissa tão boa e um elenco desse o resultado é totalmente desanimador.

Vicky Cristina Barcelona” foi exibido no 5º Festival de Cinema de Arte de Salvador e tem previsão de lançamento para 14 de Novembro.
Postar um comentário