propaganda

quinta-feira, 1 de outubro de 2009

Encantada

Título Original: Enchanted (EUA, 2007)
Com: Amy Adams, Patrick Dempsey, James Marsden, Timothy Spall, Rachel Covey, Susan Sarandon, Idina Menzel, Julie Andrews e Michaela Conlin
Direção: Kevin Lima
Roteiro: Bill Kelly, Rita Hsiao e Todd Alcott
Duração: 108 minutos


Nota: 3 (bom)

O que aconteceria se uma princesa dos contos de fada fosse parar no mundo real? Essa é a premissa do filme “Encantada”. Na verdade trata-se de um conto de fadas da Disney, mas que brinca com essa fórmula.

Na história a princesa Giselle (Amy Adams) conhece o seu príncipe encantado (James Marsden) e eles resolvem se casar. Acontece que a mãe do príncipe, a bruxa malvada (Susan Sarandon) não quer perder o seu trono então resolve usar um feitiço e enviar Giselle para o mundo real. Lá a princesa conhece um advogado (Patrick Dempsey), que irá ajudá-la enquanto o príncipe também vai para o mundo real procurá-la.

Para diferenciar bem o mundo real do mundo encantado, o encantado é retratado através de uma animação 2D bem estilo tradicional da Disney, enquanto o mundo real é feito com atores de verdade.

É interessante ver a própria Disney brincar com a fórmula dos contos de fada tão tradicionais dos seus desenhos antigos. Imaginem a princesa no mundo real cantando no meio da rua e coisas do tipo. São momentos bem engraçados, principalmente graças a ótima atuação de Amy Adams como Giselle. Ela chegou inclusive a ser indicada a melhor atriz por esse papel no Globo de Ouro.

As músicas do filme também são destaque e 3 delas foram indicadas ao Oscar. Agora o excesso de indicações a mesma categoria não ajudou e nenhuma das 3 levou o prêmio.

No final das contas o filme é bem divertido. Uma mistura de contos de fadas com comédia romântica. Apesar de alguns pequenos problemas, o resultado é positivo. Garantia de boas risadas e diversão para toda a família.

Na época que passou nos cinemas eu até tinha ficado curioso em assistir, principalmente pelas ótimas críticas que tinha recebido. Infelizmente só tinham cópias dubladas. Mas aí um dia desses tava passando na TV por assinatura e resolvi assistir.
Postar um comentário