propaganda

segunda-feira, 24 de março de 2014

Um Drink no Inferno: A Série


Com: D.J. Cotrona, Zane Holtz, Eiza Gonzalez, Jesse Garcia, Madison Davenport, Brandon Soo Hoo, Wilmer Valderrama, Robert Patrick e Don Johnson
Criado por: Robert Rodriguez
Emissora: El Rey (exibição nos EUA) e Netflix (exibição na América Latina e Brasil)

Eu sou fã do diretor Robert Rodriguez e fiquei bastante curioso quando foi anunciado que ele transformaria o filme “Um Drink no inferno” numa série de tv. “Um Drink no Inferno: A Série” foi criado por ele que também dirigiu o episódio piloto.


Nos EUA a série será exibida pelo canal estreante El Rey e aqui no Brasil e na América Latina será exibido no Netflix com 8 dias de atraso sendo 1 episódio disponibilizado por seamana. Por enquanto estão programados 10 episódios para a 1ª temporada.

Resolvi então assistir o 1º episódio no Netflix. A estreia ocorreu no dia 19 de Março. Então vamos as primeiras impressões sobre a série.

A história é praticamente a mesma. Iremos acompanhar os irmãos Seth Gecko (D.J. Cotron), originalmente interpretado por George Clooney, e seu imprevisível irmão Richie Gecko (Zane Holtz), originalmente interpretado por Quentin Tarantino, tentando chegar ao México após um roubo. Vale lembrar que o roteiro do filme foi escrito por Tarantino.

Mas como aqui é um seriado, então temos espaço para mostrar mais sobre os personagens. Logo no início do episódio acompanharemos a suposta origem da personagem Santanico Pandemonium (Eiza Gonzalez), que no filme era papel de Salma Hayek. E por enquanto não temos a família que virá refém dos Gecko. A história foca no policial Freddie Gonzalez (Jesse Garcia) que irá perseguir os irmãos.
O negócio é até razoavelmente interessante, mas inicialmente não traz nada de muito diferente do filme que valha a pena acompanhar a série caso já tenha assistido o filme. E as mudanças não ficaram tão boas. Talvez para quem não conheça o filme resultado seja melhor. Pode ser que nos episódios seguintes a coisa melhore, mas por enquanto ainda prefiro parar e assistir o filme novamente.

Postar um comentário