propaganda

quinta-feira, 4 de novembro de 2004

Exorcista: O Início

Ontem eu fui assistir ao filme "Exorcista: O Início". Pense num filme assustador... de tão ruim que é. Também, depois de todo o ocorrido durante sua produção não tinha como sair um bom filme.

Tudo começou nas mãos do diretor John Frankenheimer mas quando as filmagens iriam começar ele teve problemas de coluna e saiu da produção. Ele acabou falecendo. Para o seu lugar foi chamado o diretor Paul Schrader. As filmagens ocorreram numa boa e tal, mas quando ele entregou o produto final o estúdio achou ruim e demitiu o cara. Eles acharam que o filme tinha pouca violência, coisas assustadores e não era assustador. O abordagem psicológica não foi aprovada.

Então resolveram chamar outro diretor pra dar uma "retocada" no filme, Renny Harlin. Ele deveria acrescentar mais sangue, escatologia coisa e tal. O estúdio deu carta branca e ele praticamente refez o filme. Mudou o roteiro, tirou alguns personagens e acrescentou outros. Essa por sinal foi a parte que me deixou mais chocado ao ler sobre o filme. Um dos persongens acrescentado a nova versão é a personagem "chave" para essa nova "história". Como assim!? Bizarro!

Enfim, o resultado disso tudo é que o filme foi um fracasso de bilheteria e o estúdio está pensando na possibilidade de lançar em dvd as duas versões do filme. Quem diria que o filme não aprovado poderia acabar sendo a salvação.


Cuidado com o diabo aí atrás Padre Merrin!

Pois bem, a história do passado do padre Merrin antes dele se tornar exorcista tinha tudo para dar uma bom enredo. Pena que transformaram num filme trash, com efeitos especiais bizarros, com um roteiro bizarro e muitos outros defeitos que nem vale a pena aqui ficar citando. Incrível como conseguem destruir com um filme como "O exorcista". Se já não bastassem terem feito duas continuações bizarras, agora inventam de acabar com a história acontecida antes.

Alguém chame o Pazuzu pra dar um jeito nessa história!
Postar um comentário