propaganda

segunda-feira, 7 de março de 2005

O Massacre da Serra Elétrica

Refilmagens de filmes não é nenhuma novidade no cinema. Depois de muito tempo chega aos cinemas brasileiros a nova versão “modernizada” para o clássico dos filmes de terror “O Massacre da Serra Elétrica”.

A direção ficou encarrega ao um diretor que faz sua estréia no cinema chamado Marcus Nispel, que já dirigiu muitos comerciais e videoclipes de bandas como Faith No More (“A Small Victory” e Bush (“Greedy Fly”).

Essa nova versão tinha como objetivo revitalizar a série e fazer um filme para a nova geração que não conhecia o filme original.

A história é baseada em fatos reais de um famoso assassino do Texas que tinha o apelido de “Leatherface”.

O problema do filme é em alterar completamente a história do filme original, e não só alterar como também estragar. Na tentativa de fazer um filme mais “moderno” para o novo público jovem o filme acaba caindo nas armadilhas e nos clichês dos filmes do gênero atuais. Mas o pecado maior ainda fica por conta da alteração da história!

O interessante que tornou o filme original um clássico era o fato de ter uma história simples, ser totalmente tosco e original. Acabou se tornando referência para muitos outros filmes e continuações junto de filmes como “Sexta-feira 13”, “A Hora do Pesadelo” e “Halloween”.

Talvez o problema dessa nova versão era em tentar fazer um filme “sério”, “assustador” e “bom”, baseado num filme que era tosco e simples. Ele acaba sendo ridículo, sem graça e ruim!

Esqueçam essa nova versão, fiquem com a original que é bem mais legal!



O único ponto positivo fica por conta da estrela e mocinha do filme interpretada pela maravilhosa Jéssica Biel (que fez “Blade Trinity”). Ela aparece o tempo todo com uma camisa colada e de barriga de fora. Alguma coisa de agradável o filme tinha que ter né. Os marmanjos de plantão agradecem!
Postar um comentário