propaganda

terça-feira, 26 de julho de 2005

A fantástica Fábrica de Chocolate

O diretor Tim Buton se junta mais uma vez ao ator Johnny Deep para dar uma nova visão ao livro “A fantástica Fábrica de Chocolate” de Roald Dahl. A versão feita em 1971 com Gene Wilder no papel de Willy Wonka marcou gerações. Aqui no Brasil principalmente por sua exibição na tv.

Muito se especulou nos últimos anos sobre essa nova versão, principalmente com essa febre de refilmagens. O próprio Wilder acusou os produtores de só estarem interessados em ganhar dinheiro. Entretanto o principal problema desse novo filme seria conseguir a autorização da viúva de Dahl chamada Felicity (que tem os direitos da história). Após muita conversa ela foi convencida, principalmente por ter Burton e Deep envolvidos no projeto, e parece ter gostado bastante do resultado final. Segundo ela, Roald teria ficado decepcionado com a versão antiga, entre outras razões porque queria que o personagem de Willy Wonka fosse interpretado por outro ator.

Comparar a versão antiga com essa mais nova é até complicado. Eles tem a mesma essência, mas são filmes bem diferentes. A nova versão tenta ser mais fiel ao livro, mostra mais detalhes da história, inclusive sobre o passado de Willy Wonka (que não tem no livro), a origem dos Oompa Loomp, entre outros.

A nova versão ganhou também novas músicas com letras tiradas de poemas do livro e musicadas pelo gênio Danny Elfman (que sempre trabalha com Tim Burton compondo as trilhas musicais).

Outra grande mudança fica por conta do visual, sempre marcante dos filmes de Burton. A coisa está bem mais sombria e ácida. Com mais dinheiro e novas tecnologias, ficou mais fácil recriar a fábrica mais fiel ao livro.

O resultado é impressionante! Tim Burton é realmente um gênio! Johnny Deep também está fantástico como Willy Wonka. Aproveitem enquanto ainda tem uma cópia legendada do filme no Multiplex do Iguatemi, pois assistir dublado é sacanagem.
Postar um comentário