propaganda

sábado, 9 de julho de 2005

Quarteto Fantástico

Desde o anuncio do filme do “Quarteto Fantástico”, assim que começaram a definir o elenco, diretor coisa e tal, a coisa já tomava caminhos sem voltas. Tudo indicava que viria mais um filme bomba baseado nos quadrinhos. Ao divulgarem o primeiro trailer do filme, o sinal ainda era mais claro. O filme realmente viria a ser terrível. Pois bem, essa semana ele chegou aos cinemas de todo o mundo. E o resultado final disso tudo, tentem adivinhar.

Um outro sinal que a coisa não ia ser boa foi após a estréia do desenho “Os Incríveis” nos cinemas. A produção do filme resolveu investir mais dinheiro nas cenas de ação e o elenco foi chamado novamente para refilmar algumas cenas. Imaginem se não tivessem feito isso.

A Marvel parece que depois do sucesso de filmes como “X-Men” e “Homem Aranha” está perdendo o controle de qualidade dos seus filmes. Nesse meio tempo veio “Demolidor” que era ruim, mas até aceitável. O nível continuou caindo com “O Justiceiro”, mas o pior nível veio esse ano com a estréia de “Elektra”. Pois é, o Quarteto é desse mesmo nível, ficando apenas um pouco acima por pelo menos ter uma certa fidelidade aos quadrinhos.

O grande problema do filme é o roteiro. A coisa é sofrível! O número de piadinhas sem graça é impressionante. Parece até um programa do “Casseta e Planeta”. Triste é ver que foi escrito por um cara chamado Mark Frost, que junto com David Lynch criou a série “Twin Peaks”. Ele escreveu a coisa junto com um outro chamado Michael France. Lamentável! Isso sem falar no elenco de pior qualidade do mesmo nível de “Malhação”. O Chris Evans como o Tocha Humana é o personagem mais fiel aos quadrinhos, mas quem se salva no elenco é Michael Chiklis como O Coisa.

O diretor Tim Story (de “Táxi”) não soube achar um equilíbrio entre um filme sério e a comédia. As cenas de ação são bem sem graça. Enfim, não era de se esperar muita coisa de um cara que dirigiu “Táxi” né, que pelo menos era assumidamente thrash.

Pois é, o resultado final é muito ruim. Mas nada surpreendente, já era esperado. Vamos ver como ele vai se sair na bilheteria.

Enquanto isso, o jeito é continuar esperando até o fim do mês para ver “Sin City”. Se não fosse por ele e por “Batman Begins” a coisa ia ser feia para os heróis dos quadrinhos esse ano no cinema.
Postar um comentário