propaganda

quinta-feira, 5 de abril de 2007

Ricky Bobby - A Toda Velocidade

Título Original: Talladega Nights: The Ballad of Ricky Bobby (2006)
Elenco: Gary Cole, Jane Lynch, John C. Reilly, Michael Clarke Duncan, Sacha Baron Cohen e Will Ferrell
Diretor: Adam McKay
Duração: 121 minutos


O filme “Talladega Nights” finalmente chega ao Brasil, sendo lançado direto em dvd, com o nome “Ricky Bobby – A Toda Velocidade”. Apesar de ter sido sucesso nos EUA, ele não fez muito sucesso na Europa, então os distribuidores daqui resolveram não lançar nos cinemas, com além dessa desculpa dizendo que Will Ferrell ainda não tem fama suficiente por aqui para garantir bilheteria e também pelo fato de filmes sobre carros (no caso a Nascar) não é muito aceita por aqui. Enfim, eles devem entender do mercado brasileiro bem melhor do que eu, então deixa isso para lá e vamos ao filme.

Ferrell repete a parceria com o diretor Adam McKay feita no filme “O Âncora”, sendo que eles também escreveram o roteiro juntos com Ferrell como co-autor. Depois de fazer uma paródia sobre o mundo jornalístico televisivo dos anos 70, agora o alvo é o mundo das corridas de carro, mais especificamente a Nascar.

Ricky Bobby (Ferrell) foi criado somente pela mãe depois do pai ter abandonado a família quando era pequeno. Seu pai gostava de correr, então esse gosto está no seu sangue. Ao crescer ele vai trabalhar em uma equipe de corrida e por acaso acaba virando piloto e se tornando um grande astro, junto com seu fiel parceiro Cal (John C. Reilly). Sua vida muda, ele se casa, mas o trauma do pai ainda o incomoda. Fora isso ele ainda vai ter que enfrentar um novo piloto francês gay vindo da fórmula 1 interpretado por Sacha Baron Cohen, mais conhecido atualmente como Borat. Sempre que ele está na tela ele rouba a cena, garantindo as melhores piadas do filme.

Apesar da história sem noção, piadas absurdas, o grande diferencial dessas comédias são os personagens. A caracterização deles garantem boas risadas com sua crítica sobre a visão do mundo dos vencedores do mundo das corridas. O estilo de vida, os altos e baixos, e principalmente o final redentor, tudo isso só funciona graças a eles e claro, aos atores que os dão vida. Ferrell está excelente como sempre e o ator John C. Reily mostra que também leva jeito para a comédia. Ele inclusive participou da cerimônia do Oscar junto com Ferrell e Jack Black num número musical que falava justamente sobre o fato da academia não dar valor aos comediantes.

Para quem gosta dos filmes de Ferrell e curtiu “O Âncora”, esse aqui é imperdível. Garantia de diversão e de muitas risadas.
Postar um comentário