propaganda

sexta-feira, 8 de junho de 2007

Grindhouse

2 filmes pelo preço de 1
Dirigido por Robert Rodriguez e Quentin Tarantino
Duração: 191 minutos


O filme “Grindhouse” chegou aos cinemas americanos no dia 6 de Abril, e acabou sendo um fracasso de público. Parece que o pessoal não entendeu o clima e nem quis encarar a longa sessão de mais de 3 horas de duração. Com isso resolveram lançar o filme no resto do mundo separadamente, e até mesmo por lá.

Aqui no Brasil a última informação é que “Planeta Terror” estréia no dia 6 de Julho, enquanto “À Prova de Morte” chega em Setembro e Outubro com exibição em festivais de cinema e com a presença de Tarantino, para depois ter lançamento nacional. Só resta saber o que vão fazer com os trailers.

Para compensar essa separação, os filmes serão exibidos com cenas a mais. O filme de Tarantino teve exibição especial em Cannes e fez sucesso por lá. Assim eles esperam conseguir promover melhor o filme e se recuperar do “fracasso” do lançamento nos EUA.

Com toda essa indefinição, mas com a certeza da exibição separada, resolvi então apelar para uma cópia baixada na internet, que foi filmada no cinema. A qualidade não é a ideal, mas como o filme também é meio “tosco”, não tem problemas. A vontade de assistir acabou falando mais alto.


Planeta Terror

Título Original: Planet Terror (2007)
Com: Rose McGowan, Marley Shelton, Freddie Rodriguez, Josh Brolin, Stacy Ferguson, Naveen Andrews, Michael Biehn, Bruce Willis e Quentin Tarantino
Diretor:Robert Rodriguez


Robert Rodriguez levou a sério a coisa de fazer um filme estilo “grindhouse”, e escolheu o gênero mais clássico, os filmes de zumbi. Na história uma arma química do exercito acaba vazando e contaminando uma pequena cidade transformando as pessoas em zumbis. Se o zumbi morder alguém, ele contamina a pessoa. É até engraçado ter essa explicação, já que geralmente os filmes desse gênero não costumam explicar o surgimento das criaturas.

Enquanto isso acompanhamos alguns personagens como a ex-dançarina Cherry Darling (Rose McGowan), voltando para casa e encontrando seu antigo namorado Wray. Temos também o doutor e doutora Block (Josh Brolin e Marley Shelton) brigando pois ele suspeita que ela está traindo-o com outra mulher. Mas essas histórias, entre outras, são apenas pano de fundo para muito sangue, tiros, mortes e brutalidades. Vale citar também as participações especiais de Stacy Ferguson (a Fergie do Black Eyed Peas), Bruce Willis e do próprio Tarantino.

O clima de filmes “grindhouse” criado por Rodriguez é perfeito, seja pela edição, os efeitos especiais, a fotografia, ou até mesmo as brincadeiras. Em determinada cena do filme, está rolando uma cena romântica entre dois personagens quando de repente corta e aparece a mensagem de “rolo faltando”. Quando o filme volta, estamos em outra parte bem mais adiantada, já no meio da brutalidade. Sensacional! Mas parece que na tal versão estendida, o tal rolo faltando vai estar presente. Não sei dizer se isso é bom ou ruim, pois a “piada” vai ser perdida.

Agora a grande expectativa do filme é esperar quando a Cherry Darling vai ganhar a sua perna de metralhadora e sair detonando os zumbis. Afinal de contas esse era o grande trunfo do filme, e realmente funciona. Toda a espera vale a pena, a coisa é genial demais!


À Prova de Morte

Título Original: Death Proof (2007)
Com: Kurt Russell, Sydney Tamiia Poitier, Vanessa Ferlito, Jordan Ladd, Tracie Thoms, Rosario Dawson, Zoe Bell, Mary Elizabeth Winstead, Rose McGowan, Eli Roth e Omar Doom
Diretor: Quentin Tarantino


Quentin Tarantino criou o seu próprio estilo em fazer filme, e “À Prova de Morte” é mais um fruto do seu trabalho. Apesar de seguir o estilo “grindhouse”, não podiam faltar as referências presentes no que se pode chamar de “filme de Tarantino”, principalmente os diálogos cheio de referências pop e cinematográficas.

Em “À Prova de Morte”, o personagem principal é Stuntman Mike, vivido pelo ator Kurt Russell, é um dublê e pilota um carro com uma cabine especial, que é usada para os dublês não se machucarem durante a filmagem de cenas com acidentes de carro. Ele gosta de perseguir mulheres usando o carro.

Ele é o elemento de ligação entre 2 histórias, a primeira envolvendo um grupo de amigas em um bar, e outra envolvendo outro grupo de amigas que trabalham no cinema, sendo duas delas também dublês.

Começam então as piadas e referências de Tarantino. Umas das atrizes do filme é a dublê Zoe Bell, que trabalhou como dublê de Uma Thurman em Kill Bill, e no filme vive ela mesmo (!?). Ou uma conversa sobre filmes de perseguição de carro bons de verdade, como por exemplo “60 segundo”, “agora não aquela porcaria com Angelina Jolie”.

A homenagem as perseguições de carro no cinema foi levada a sério por Tarantino, que resolveu criar uma das mais espetaculares cenas do gênero, que rola na segunda metade do filme. Nada de efeitos digitais e computadores, tudo foi feito de verdade com carros de verdade. Essa cena é bastante tensa, e junto com a cena da batida de carro da primeira metade já valem o filme, nem precisava ser bom.


Trailers

Machete” - dirigido por Robert Rodriguez
Além de dirigir um dos longas, Rodriguez ainda teve tempo de fazer um dos falsos trailers, estrelado por Danny Trejo, ator que participou de quase todos os filmes do diretor. Tá rolando uns boatos que talvez esse vire filme mesmo. Sensacional!

Thanksgivig” - dirigido por Eli Roth
O diretor de “O Albergue” fez um trailer sobre um filme de terror que se passa na época da ação de graças. Como foi que ninguém tinha pensado nisso antes?

Don´t” - dirigido por Edgar Wright
O diretor de “Todo mundo quase morto” foi responsável por esse trailer, talvez o mais fraquinho, mas nem por isso é ruim.

Werewolf Women of the S.S.” - Rob Zombie
Zombie já mostrou talento na direção de filmes de terror e seu próximo trabalho é a “refilmagem” do clássico “Halloween”. Nazistas e mulheres lobisomens, uma mistura totalmente genial. Destaque para a participação sem noção de Nicolas Cage.
Postar um comentário