propaganda

sexta-feira, 29 de junho de 2007

Quarteto Fantástico e o Surfista Prateado

Título Original: Fantastic Four: Rise of The Silver Surfer (2007)
Com: Ioan Gruffudd, Jessica Alba, Chris Evans, Michael Chiklis, Julian McMahon, Kerry Washington, Andre Braugher, Doug Jones e Laurence Fishburne (voz)
Direção: Tim Story
Duração: 92 minutos


Já era de se esperar que depois do sucesso do filme “Quarteto Fantástico”, que uma continuação seria realizada. Então chega agora aos cinemas a continuação chamada “Quarteto Fantástico e o Surfista Prateado”. O primeiro filme era terrível, totalmente besta, com piadas cretinas, uma história idiota, péssimas atuações e para completar, o filme era chato. As cenas de ação foram muito poucas, perderam muito tempo “contando história”, e o resultado foi um dos piores filmes de heróis já feitos. A mesma equipe de produção está de volta, então o que esperar dessa continuação? A mesma coisa, é claro!

Quem gostou do primeiro filme pode ir assistir essa continuação sem medo, vai agradar do mesmo jeito. Agora quem não gostou, como o meu caso, pense duas vezes antes de arriscar. Os problemas continuam os mesmos, mas algumas coisas mudaram para melhor. As piadas estão menos cretinas, e algumas são muito boas inclusive, garantindo boas risadas. E as cenas de ação melhoram bastante, o que já garante que o filme não seja chato e seja promovido ao patamar de ser pelo menos divertido.

Na trama o quarteto ainda tenta lidar com a fama e a super exposição na mídia, principalmente por causa do casamento entre Red Richards (Ioan Gruffudd) e Sue (Jessica Alba). Mas a grande ameça vem por parte do Surfista Prateado, que chega a Terra causando pânico na população e grandes mudanças climáticas. O quarteto irá se juntar ao exercito e ao Doutor Destino.

O roteiro e desenvolvimento da trama é totalmente sem pé nem cabeça! Mas tudo bem, isso já era de se esperar. As coisas se resolvem de maneiras absurdas e sem noção. Por exemplo, no mundo do quarteto nos quadrinhos, a realidade das ciências é praticamente igual a nossa. Mas no filme, o Senhor Fantástico descobre que todos os planetas no qual o Surfista Prateado tinha passado tinham deixado de ter vida. Opa, e a gente sabe mesmo que existe vida em outros planetas? Mas isso é só um pequeno detalhe, totalmente irrelevante.

O Surfista Prateado é o grande atrativo do filme. Percebe-se que boa parte do orçamento dos efeitos visuais filme foi utilizado para sua criação. E nisso eles capricharam. Mais um trabalho bem feito realizado pelo ator Doug Jones, que já tinha feito trabalho parecido em “O Labirinto do Fauno”.

No final das contas o filme consegue ser bem menos ruim que seu antecessor, mantendo boa parte dos problemas, mas resolvendo alguns como os efeitos especiais e as cenas de ação. O resultado final é um longa pelo menos divertido, menos ofensivo e cretino que o anterior, mas nada mais do que isso. E pelo jeito, podem aguardar que devem fazer o terceiro.
Postar um comentário