propaganda

sábado, 4 de agosto de 2007

Baixio das Bestas

Título Original: Baixio das Bestas (2007)
Com: Caio Blat, Matheus Nachtergaele, Dira Paes, Hermila Guedes e Marcelia Cartaxo
Direção: Cláudio Assis
Duraçao: 80 minutos


Quem assistiu o filme “Amarelo Manga” do diretor Cláudio Assis já tem uma boa noção do que esperar do seu novo filme “Baixio das Bestas”. Os personagens de suas histórias mostram o pior lado do ser humano. O cineasta pernambucano sempre ambienta suas histórias em seu próprio estado e costuma dizer que faz os filmes que ninguém tem coragem de dizer. Isso é bem verdade.

O filme fala sobre a violência da sociedade sobre a mulher, ou mais do que isso, sobre a impunidade. E não esperem uma redenção dos personagens no final, isso não acontece na vida real e muito menos por aqui.

A história mostra uma cidade do interior de Pernambuco da zona da mata na época do ciclo da cana de açúcar. Lá iremos encontrar os personagens. Auxiliadora (Mariah Teixeira) é uma menina que sofre sob os cuidados do seu avô (Fernando Teixeira). Ainda temos Everaldo (Matheus Nachtergaele) e Cícero (Caio Blat) lideram um grupo se reúne num cinema abandonado e que vive barbarizando na cidade, estão sempre bebendo, fumando a atrás de diversão, principalmente com as prostitutas. Algumas como Bela (Hermila Guedes) já sofreu com o grupo e outras como Dora (Dira Paes) que sonha em encontrar um homem para tirá-la dessa vida.

É com esse universo de personagens que a história se desenvolve. Assis consegue mostrar o sórdido e o pior do ser humano sem ser desumano. Ao retratar o lado mais sombrio ele conseguiu desenvolver sua marca pessoal em seus filmes. Com certeza hoje é um dos melhores diretores do cinema nacional e prova isso com mais esse grande filme.

Como diria o personagem Everaldo vivido por Matheus Nachtergaele, o bom do cinema é que nele tudo pode ser feito.
Postar um comentário