propaganda

quarta-feira, 29 de agosto de 2007

Harry Potter e a Ordem da Fênix

Título Original: Harry Potter and the Order of the Phoenix (2007)
Com: Daniel Radcliffe, Rupert Grint, Emma Watson, Helena Bonham Carter, Robbie Coltrane, Ralph Fiennes, Michael Gambon, Brendan Gleeson, Richard Griffiths, Jason Isaacs, Gary Oldman, Alan Rickman e Fiona Shaw
Diretor: David Yates
Roteiro: Michael Goldenberg
Duração: 138 minutos


Confesso que não gosto de Harry Potter e criei uma birra desde antes do lançamento do primeiro filme ao ponto de resolver não assistir a nenhum. Isso durou por muito tempo, mas acabei indo ver o quinto filme chamado “Harry Potter e a Ordem da Fênix”. Fui ver com minha namorada que é fã, e como sempre sou eu que escolho o filme pra ir assistir no cinema, tive que ceder dessa vez.

No final das contas é até legal, melhor do que eu esperava, mas nada que me faça querer correr para ver os outros filmes, ler os livros ou algo do tipo. Eu diria que é nerd demais para mim. Não sou fã de mundo de magia, magos, bruxos e coisas do tipo, no máximo um Senhor dos Anéis.

Começar a ver uma série de filmes a partir do quinto capítulo é complicado, mas eu já sabia algumas pequenas coisas sobre o universo e aos poucos fui me familiarizando com os personagens, que são muitos inclusive. Logo de cara digo que o personagem menos interessante é o próprio protagonista Harry Potter.

Um ponto bastante positivo do filme é o elenco. Grandes atores como Alan Rickman, Ralph Fiennes e Gary Oldman dão um brilho a mais as atuações. Além é claro de revelar novos talentos como Emma Watson como Hermione ou o próprio Daniel Radcliffe como Harry que agora é um dos mais milionários da Inglaterra.

Eu poderia até falar da história, mas não saberia direito como situar já que não vi os outros filmes. Curiosamente parece que esse é o filme com menor duração apesar de o livro ser o maior. No final acabei ficando com uma sensação de que a história não caminhou muito. Também não posso fazer uma comparação com os outros filmes. Quem sabe qualquer dia desses eu não assista os outros ou assista o próximo (como diria Borat: “noooooooooooooot”).
Postar um comentário