propaganda

quinta-feira, 6 de novembro de 2008

Jogos Mortais V

Título Original: Saw V (2008)
Com: Tobin Bell, Costas Mandylor, Scott Patterson e Betsy Russell
Direção: David Hackl
Roteiro: Patrick Melton e Marcus Dunstan
Duração: 92 minutos


Nota: 2 (regular)

A série de filmes Jogos Mortais chega a sua quinta edição. O negocio já deixou de ser cinema e agora virou praticamente um seriado de TV. Uma vez por ano sempre próximo ao halloween um novo capítulo vai ser lançado. O esquema é bastante lucrativo, visto que “Jogos Mortais V” custou pouco mais de 10 milhões de dólares e com apenas 2 semanas de exibição só nos EUA já arrecadou mais de 45 milhões. Então enquanto tiver gente para assistir, e infelizmente eu me enquadro nisso, e continuar dando dinheiro a franquia, ou melhor, seriado vai continuar.

A trama continua exatamente onde o anterior parou. Para virar um seriado de verdade só falta mesmo ter um “previously”, isto é, um resumo dos “episódios” anteriores. Dessa vez iremos descobrir que existia mais alguém ajudando o Jigsaw (Tobin Bell) com os jogos. Muitos flashbacks e no final novos elementos para serem explorados nos próximos capítulos.

Dessa vez os jogos não são o grande atrativo, mas sim a continuidade da história. Acho que já chegaram no limite máximo. A grande reviravolta no final, marca registrada da série, também é a mais fraca da série. Além disso, a deixa para o próximo capítulo também não é muito boa.

Ficar apontando problemas é perda de tempo, já que desde a terceira parte a coisa desandou de vez. Como já foi dito, o negocio agora virou seriado. Então quem ainda agüenta vai até o final (meu caso).

A direção ficou ao cargo de David Hackl, que foi desenhista de produção dos 3 anteriores e também diretor de segunda-unidade dos 2 últimos. Os custos da produção sempre são baixos, então pegar gente envolvida anteriormente e promover a direção parece ser uma boa opção.

Então é isso, se você ainda quer saber mais sobre a história do Jigsaw pode ir conferir mais esse capítulo. Senão passe bem longe. Se você perdeu o interesse ou nunca assistiu não é recomendado começar a acompanhar agora. Quem sabe no próximo eles surpreendem, ou não. O mais provável é todo ano eu tenha um filme garantido na minha lista de piores do ano.
Postar um comentário