propaganda

terça-feira, 20 de janeiro de 2009

O Curioso Caso de Benjamin Button

Título Original: The Curious Case of Benjamin Button (EUA, 2008)
Com: Brad Pitt, Cate Blanchett, Julia Ormond, Tilda Swinton, Faune A. Chambers, Elias Koteas, Donna DuPlantier, Jason Flemyng, Joeanna Sayler, Taraji P. Henson, Mahershalalhashbaz Ali e Fiona Hale
Direção: David Fincher
Roteiro: Eric Roth
Duração: 166 minutos


Nota: 5 (excelente)

O diretor David Fincher e o ator Brad Pitt se juntam pela terceira vez em “O Curioso Caso de Benjamin Button”. Para quem não lembra, os dois trabalharam juntos em “Seven” e em “Clube da Luta” (meu filme favorito). Após ter errado um pouco a mão com “Quarto do Pânico”, Fincher voltou a mostrar seu talento em “Zodíaco” e agora ele comprova mais uma vez que é um excelente diretor.

O filme conta a história do personagem do título, Benjamin Button, e sua história bastante curiosa. Ele nasce em circunstâncias incomuns. Explicando melhor, ele nasce como um bebê velho e doente, e vai ficando mais jovem indo contra o ciclo natural de vida das pessoas.

Iremos acompanhar a vida de Benjamin, que nasceu no final da 1ª guerra mundial, num roteiro que lembra um pouco o filme “Forrest Gump”. Curiosamente ambos os filmes tem o mesmo roteirista, Eric Roth. Só que ao contrário de ‘Gump’, mesmo com bastante drama a história é contada sem ser nunca excessivamente melosa ou piegas, mas nem por isso menos emocionante.

A história começa mesmo curiosa, mas aos poucos vai se tornando fascinante e poética, mesmo com suas quase 3 horas de duração. Vale lembrar que a inspiração do roteiro é um conto de 30 páginas escrito por F. Scott Fitzgerald. Além de um ótimo drama o filme é também uma bonita história de amor.

Além do roteiro, os fatores técnicos contribuem bastante para o sucesso do filme. A primeira coisa que chama a atenção é a maquiagem junto com os efeitos visuais. A transformação de Brad Pitt desde um homem velho e cada vez ficando mais novo é impressionante. A coisa funciona bem ao ponto de sair do cinema pensando em como conseguiram fazer aquilo.

O elenco também está muito bem, principalmente Pitt que pode ganhar sua segunda indicação ao Oscar e a primeira para melhor ator. Alias não só ele como toda a parte técnica, além de Fincher como melhor diretor. Sem dúvidas esse deve ser um dos indicados a melhor filme.
Postar um comentário