propaganda

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Resident Evil 4: Recomeço

Título Original: Resident Evil: Afterlife (EUA , 2010)
Com: Milla Jovovich, Ali Larter, Kim Coates, Shawn Roberts, Sergio Peris-Mencheta, Spencer Locke, Boris Kodjoe, Wentworth Miller, Sienna Guillory, Kacey Barnfield, Norman Yeung, Fulvio Cecere, Ray Olubowale, Christopher Kano, Tatsuya Goke, Nobuya Shimamoto, Peter Kosaka, Denis Akiyama, Kenta Tomeoki, Shin Kawai e Mika Nakashima
Direção e Roteiro: Paul W.S. Anderson
Duração: 97 minutos

Nota: 2 (regular)

A franquia Resident Evil é a mais bem sucedida financeiramente de um jogo de videogame adaptado para o cinema. Assisti ao primeiro filme e achei apenas bom, mas não me empolguei em ver suas sequências. Agora com “Resident Evil 4: Recomeço” dois motivos me levaram a conferir: filmado em 3D de verdade e a presença de Wentworth Miller, astro do seriado Prison Break.

O diretor e roteirista Paul W.S. Anderson volta a assumir o comando da franquia, mas isso não quer dizer qualidade ao filme. Ele parece mais preocupado com a parte visual do que com a história. Os personagens são até legais e os protagonistas são carismáticos, mas a superficialidade da trama prejudica demais.

O principal problema são os exageros na parte visual. O filme soa totalmente artificial, com cenas de ação e luta não muito boas, parecendo uma cópia sem graça do filme “Matrix”. Apesar disso o efeito 3D é bem utilizado já que o longa foi feito e filmado no formato, sendo essa a principal atração e qualidade do filme. Se você não foi conferir no cinema, boa parte da graça do filme foi embora. A não ser que você tenha um televisão 3D em casa.

No final das contas o filme prometia ser mais divertido, mas acaba deixando muito a desejar. Apesar disso a franquia continua dando dinheiro e existem grandes possibilidades de mais um filme ser feito futuramente, mas não acredito que eles venham a ter alguma qualidade.
Postar um comentário