propaganda

sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

O Mágico

Título Original: L'Illusionniste (França / Reino Unido , 2010)
Direção: Sylvain Chomet
Roteiro: Sylvain Chomet e Jacques Tati
Duração: 90 minutos

Nota: 4 (ótimo)

O diretor francês Sylvain Chomet, consagrado pela animação “As Bicicletas de Belleville”, está de volta com um novo filme chamado “O Mágico”. Ele aproveitou um roteiro escrito por um famoso ator francês chamado Jacques Tati, que é considerado o Charles Chaplin francês, morto em 1982.

A melhor palavra para se descrever essa animação é nostalgia. O mesmo clima de animação retro de ‘Belleville’ é utilizado, além de quase não existirem diálogos. Eles não são necessários porque assim como nos filmes mudos a narrativa flui com personagens bastante vivos que se expressam muito com gestos e o corpo junto com cenários dinâmicos. Tanto que as cópias exibidas no Brasil nem tem legendas (mas tem uma frase que aparece no final escrita em inglês que seria bom se aparecesse uma tradução).

A história se passa nos anos 60 e mostra o conflito entre o novo e o antigo. O mágico, personagem principal, representa o antigo e tenta seguir sua carreira onde cada vez mais perde espaço para artistas mais atuais como as bandas de rock. Durante uma apresentação ele conhece uma menina que se encanta com seus truques e resolve seguir com ele durante sua turnê. Sem ter como continuar agradando a menina ele resolve arrumar outros empregos.

Somos apresentados também a outros personagens que são artistas e sofrem como o mágico. Eles são ventríloquos, trapezistas e palhaços, todos também arrumando outras maneiras de sobreviver sem abandonar seus ofícios.

O filme é uma bela homenagem ao Jacques Tati e retrata muito bem o clima de nostalgia francês, tanto em seus personagens como na beleza da animação retro ao retratar cidades como Paris, Londres e Edimburgo. Sem dúvidas é uma animação voltada para o público adulto e bem diferente das atuais, mas que consegue hipnotizar, emocionar e fazer rir.

Mais uma vez o diretor Sylvain Chomet conseguiu uma indicação ao Oscar na categoria animação, mas dificilmente conseguirá levar o prêmio já que está concorrendo com “Toy Story 3”.
Postar um comentário