propaganda

domingo, 27 de março de 2011

Esposa de Mentirinha

Título Original: Just Go With It (EUA , 2011)
Com: Adam Sandler, Jennifer Aniston, Nicole Kidman, Nick Swardson, Brooklyn Decker e Dave Matthews
Direção: Dennis Dugan
Roteiro: Allan Loeb e Timothy Dowling
Duração: 117 minutos

Nota: 2 (regular)

Eu achei que Adam Sandler ia rever sua carreira após ter feito “Tá rindo do quê?”, mas ao que parece as comédias família ou românticas acabam sendo escolhas mais fáceis. Então temos “Esposa de Mentirinha” no qual ele se junta a Jennifer Aniston, expert em filmes românticos, com sucesso garantido, mas não de boa qualidade.

A história até começa bem com Danny (Sandler), um cirurgião plástico que descobre prestes a casar que sua noiva o traiu e está com ele apenas pelo dinheiro. Decepcionado ele vai a um bar e descobre o poder do seu anel de casamento que chama a atenção de uma mulher. Ao contar o seu drama ela se emociona e eles ficam juntos uma noite. É o plano perfeito que ele resolve continuar colocando em prática sempre se dando bem com as mulheres.

A coisa se complica anos depois quando ele conhece Palmer (Brooklyn Decker), uma mulher jovem, bonita e inteligente, e ele se apaixona. Mas ela ao ver ao encontrar o anel em seu bolso acha que ele é casado e a está enganando. Então ele resolve pedir ajuda a Katherine (Aniston), sua assistente, para fingir ser sua esposa.

Até aí o filme vai até bem, com alguns bons momentos. Mas o roteiro começa a se complicar e o filme perder o ritmo na metade da história quando os personagens vão parar num hotel as custas de Danny para continuar colocando a mentira em prática. As situações começam a ficar forçadas e absurdas demais.

O que acaba salvando a segunda metade do filme é a participação de Nicole Kidman, que garante algumas boas risadas com uma personagem meio caricata, mas bem divertida. Mas mesmo assim não chega a salvar o filme.

No final das contas o filme acaba sendo apenas regular, com alguns bons momentos e algumas risadas, mas o roteiro e o desenvolver da história não ajudam muito, apesar de ter uma premissa razoavelmente interessante.

Curiosamente trata-se de uma refilmagem de um filme chamado “Flor de Cactus”, estrelado por Walter Matthau, Ingrid Bergman e Goldie Hawn, que é baseado numa peça de teatro francesa. O original parece ser mais interessante.

Sala Platinum

Na verdade o principal motivo em ter ido assistir esse filme foi conferir a sala platinum, localizada no Park Shopping aqui de Brasília que faz parte da rede de cinemas Kinoplex. O ingresso é praticamente dobro do preço da sala normal (2ª a 5ª feira: R$ 35 e 6ª, sáb, dom e feriado: até às 17h R$40 , após às 17h R$45 – valores da entrada inteira), mas as poltronas são bem maiores e confortáveis, dando pra assistir o filme até deitado. Tem uma mesinha pra colocar as guloseimas e você pode comprar as coisas na lanchonete e pedir pro garçom levar no seu lugar. Tem uma bilheteria separada, é muito chique. Para quem gosta de conforto vale a pena conferir a sala.
Postar um comentário