propaganda

quinta-feira, 8 de maio de 2014

Heróis de Ressaca

Título Original: The World's End (Reino Unido, 2013)
Com: Simon Pegg, Nick Frost, Paddy Considine, Martin Freeman, Eddie Marsan, Rosamund Pike, Pierce Brosnan e Bill Nighy (voz)
Diretor: Edgar Wright
Roteiro: Edgar Wright e Simon Pegg
Duração: 109 minutos

Nota: 5 (excelente)

O diretor Edgar Wright se reuniu novamente com os atores Simon Pegg e Nick Frost para fechar a chamada trilogia Cornetto que começou com “Shaun of the dead” (Todo mundo quase morto), continuou com “Hot Fuzz” (Chumbo Grosso) e agora termina com “The World's End”, que aqui no Brasil ganhou o “fantástico” título de “Heróis de Ressaca” e infelizmente foi lançado direto no mercado de home video que nem os outros 2. A história dos filmes em si não tem ligação direta, mas os temas de fundo tem ligação.


The World's End é o nome de um bar da cidade Newton Haven, terra natal dos personagens do filme. O principal deles é Gary King (Simon Pegg) que na época que o grupo de amigos era jovem ele era como se fosse o líder. Atualmente ele passa por uma crise de meia idade e parece ter parado no tempo em relação a seu comportamento e jeito de se vestir. Além disso, ele está fazendo terapia para se livrar do vício de drogas.

Gary resolve reunir seus antigos amigos Peter (Eddie Marsan), Oliver (Martin Freeman), Steven (Paddy Considine)  e Andy (Nick Frost) para tentar mais uma vez completar o “Golden Mile” que é percorrer 12 pubs da cidade bebendo um chopp em cada terminando no The World's End. Cada um dos amigos seguiu suas vidas como adultos com trabalho, família e coisas do tipo. Então coisas antigas surgem e conflitos aparecem. Sem contar que eles não conseguem entender como Gary não “amadureceu”.
A “piada” do filme é que em determinado momento acontece uma reviravolta no rumo da história, algo parecido com “Um drink no inferno” que de repente vira um filme de monstro. E a “piada” justamente tem a ver com o fim do mundo fazendo referência ao nome do pub e título original do filme.

Após “Scott Pilgrim contra o mundo” o diretor Edgar Wright ganhou experiência em filmes de ação e luta e aqui ele usa muito bem o que aprendeu. As cenas de ação e luta ficaram muito boas. E é ótimo ver que os atores fazem a maioria das suas cenas eles mesmos. Ver Pegg e Frost lutando é sensacional e surpreendente. 

Mesmo com essa mudança de tom os temas de fundo continuam os mesmos. O roteiro consegue muito bem dosar equilibradamente a comédia com doses de drama e ação sem se perder. E os temas são muito bons como amizade, mudanças com a idade, amadurecimento ou analisar se após um tempo fora de sua cidade natal se ela mudou ou se foi você que mudou. E esses são só alguns dos temas. Se eu falar mais posso acabar estragando a trama.
Esse talvez seja o melhor filme da trilogia Cornetto, ou pelo menos é o meu favoritos. Mas todos são muito bons. Espero que essa não seja a última vez que os 3 trabalhem juntos. Vamos aguardar.
Postar um comentário