propaganda

sexta-feira, 2 de janeiro de 2015

Piores filmes 2014

Fazer a lista de piores não foi difícil já que apenas 10 filmes ficaram com notas 1 e 2. Com certeza devem ter tido filmes piores, mas felizmente não assisti. Apenas 2 dessa lista são realmente ruins sem dúvidas e ficaram com nota 1. Os outros 8 talvez eu até possa ter pegado um pouco pesado, mas faz parte. Vamos a lista:

Sou fã dos irmãos Coen, mas esse filme não me agradou. O personagem é meio chato e as músicas apesar de serem boas acabam cansando pelo fato de eu não gostar do estilo. Quando sou fã dos realizadores acabo pegando um pouco mais pesado, exigo mais. Acho que foi o caso desse filme.

O filme não é tão ruim. Acho que se o personagem principal simplesmente aparecesse mais e as cenas de luta na parte final fossem um pouco mais longas eu teria gostado mais. 

8. Noé
Não curti a mistura de história da Bíblica com épico de batalha, principalmente por não concordar com a visão da missão de Noé e sua arca. Uma questão apenas de ponto de vista.

Um excelente elenco e uma ótima história acabam se tornando um filme apenas regular por tentar fazer uma conexão do passado da autora do livro Mary Poppins. O filme simplesmente não consegue entender as razões dela e principalmente mudaram o final da história real.

Essa continuação tem bons momentos, ótimos atores, mas a história simplesmente não funciona novamente. A ideia inicial dos personagens agora serem os chefes era boa, pena que não foi bem explorada.

Parece uma cópia sem graça e desnecessária do filme 300 mantendo o mesmo visual e cenas de ação, mas sem o mesmo impacto. Nem Eva Green consegue salvar.

Era tão fácil homenagear o Rio de Janeiro, mas essa coletânea de curtas bastante irregulares acerta poucas vezes e acaba ficando mais com os clichês de beleza da cidade sem conseguir trazer nada de interessante.

Tem alguns momentos engraçados, principalmente graças ao elenco de coadjuvantes (principalmente Paulo Gustavo), mas o final moralista é de doer.

Michael Bay precisa ir na atração do parque da Universal ver o que realmente interessa nos filmes da franquia e se concentrar nisso e não ficar tentando criar um filme de quase 3 horas de duração que não funciona e não se concentra no mais importante: robôs brigando!

Esse filme é um erro! Não sei nem como conseguiram sinal verde para produzir esse negócio. Tem até um bom ator como protagonista, mas a história é bem ruim e as cenas de ação também.
Postar um comentário