propaganda

segunda-feira, 20 de julho de 2015

Minions

Título Original: Minions (EUA, 2015)
Com as vozes de: Pierre Coffin, Sandra Bullock, Jon Hamm, Michael Keaton, Allison Janney, Steve Coogan e Geoffrey Rush
Direção: Kyle Balda e Pierre Coffin
Roteiro: Brian Lynch
Duração: 91 minutos

Nota: 3 (bom)

Os Minions roubaram a cena em “Meu malvado favorito” e salvaram a continuação de ser ruim, então já era de se esperar que eles ganhassem um filme solo. Em “Minions” iremos conhecer a origem dos personagens.


Como é mostrado no trailer, os Minions existem desde a época dos dinossauros e estão sempre em busca de um vilão para servir, mas eles sempre acabam fazendo besteira e o chefe acaba morrendo. Eles chegaram num ponto de se isolar numa caverna, até que 3 deles resolvem sair em uma nova jornada em busca de um novo chefe. Estamos no final dos anos 60 e os 3 Minions chegam aos Estados Unidos. Não demora para achar um novo candidato ao posto de chefe que dessa vez é uma mulher: Scarlet Overkill (voz de Sandra Bullock).

O fato da vilã ser uma mulher é muito bom e Bullock faz um ótimo trabalho com a voz da personagem. Mas as motivações dela deixam muito a desejar e acabam sendo bobas sem um pingo de feminimismo. 

As melhores piadas do filme são as referências a época. A trilha sonora mesmo é muito boa por ser recheada de rock inglês dos anos 60, já que a terceira parte do filme se passa em Londres.

A premissa do filme é boa em resolver mostrar a origem dos personagens em sua busca por um chefe, mas faltou um desenvolvimento melhor da narrativa porque a trama acaba não se sustentando durante todo o filme. Depois dessa primeira parte vem a busca e encontra da nova chefe para depois sair numa missão para conquistá-la. É nessa parte que o filme acaba se perdendo um pouco graças ao problema já apontado nas motivações da vilã.

Sem um bom roteiro resta então aos próprios Minions garantirem a diversão do filme e eles fazem muito bem a sua parte com seu carisma. Eles na tela fazendo besteira já são o suficiente para render boas risadas, mas com certeza o filme poderia ter construído uma história melhor para eles.
O resultado é bastante irregular, principalmente na parte final, mas ainda assim acaba sendo divertido. E só o fato de ser melhor que a continuação de “Meu malvado favorito” já é algo a ser comemorado. Mas fica a sensação que realmente os Minions funcionam melhor como coadjuvantes. Ou quem sabe num próximo filme eles caprichem mais no roteiro.
Postar um comentário