propaganda

domingo, 15 de maio de 2005

Some Kind of Monster

Depois de ter sido exibido nos cinemas o documentário “Some Kind of Monster” do Metallica é lançado em dvd. O filme acabou sendo exibido aqui no Brasil apenas no festival de cinema do Rio de Janeiro no ano passado.

O filme seria na verdade apenas um making of sobre as gravações do último disco da banda chamado “St. Anger” e seria exibido na televisão. Com o passar do tempo, problemas surgindo, o filme acabou ganhando proporções maiores.

A banda estava passando por sérios problemas. Tudo começou com a saída do baixista Jason Newsted. A gravação desse novo trabalho seria feita de uma maneira diferente. Ao invés de chegarem no estúdio já com algum material pronto (demos, letras, etc), tudo seria criado lá e por toda a banda reunida. Mais uma vez o produtor Bob Rock foi chamado para trabalhar com eles. Ele acabou ganhando um papel ainda maior pois ele assumiu o posto de baixista durante as gravações e também de compositor de algumas letras. Também foi chamado um psiquiatra para tentar resolver os problemas.

A coisa começa a piorar logo no inicio das gravações. Isso sem falar que o guitarrista e vocalista James Hetfield acaba indo para uma clinica de recuperação de alcoólatras por um ano. Com meia hora de filme você realmente não acredita que eles conseguiram terminar esse cd.

Nunca uma banda tinha sido retratada de maneira tão “assustadoramente“ real como nesse documentário. Mérito para os realizadores do filme, os diretores Joe Berlinger e Bruce Sinosky.

A cena em uma das sessões psiquiátricas com a presença de Dave Mustaine (ex-membro do Metallica que foi expulso da banda devido ao seu problema com alcoolismo, agora enfrentado por Hetfield, que montou o Megadeth) é comovente e totalmente inacreditável.

Um filme altamente recomendado para os fãs da banda e também para interessados em ver um excelente documentário e conhecer um pouco mais sobre uma banda de rock e seus problemas. Como diriam os diretores, não é um filme sobre o Metallica e sim sobre relacionamentos.
Postar um comentário