propaganda

segunda-feira, 8 de setembro de 2008

Southland Tales - O Fim do Mundo

Título Original: Southland Tales (2007)
Com: Dwayne "The Rock" Johnson, Seann William Scott, Sarah Michelle Gellar, Justin Timberlake, Wallace Shawn, Miranda Richardson, Mandy Moore, Kevin Smith, John Larroquette e Jon Lovitz
Direção e Roteiro: Richard Kelly
Duração: 144 minutos


Nota: 1 (ruim)

Alguns diretores de filmes parecem perder o rumo após o primeiro trabalho de destaque. Tem aqueles que simplesmente não acertam mais a mão, mas os piores são os que virão meio “megalomaníacos”. Posso citar o caso recente ocorrido com Darren Aronofsky que depois de “PI” e “Réquiem para um sonho” surtou com “Fonte da Vida”.

Infelizmente caso parecido com Richard Kelly, conhecido pelo excelente Donnie Darko. Ele resolveu fazer um épico futurista com 3 horas de duração e acabou quebrando a cara feio. “Southland Tales - O Fim do Mundo” foi exibido em 2006 no festival de Cannes e teve uma péssima recepção. Mais de 1 ano depois e muitos cortes reduzindo a duração para “apenas” 144 minutos, foi lançado nos cinemas e foi um desastre total de público. Aqui no Brasil o lançamento acabou sendo direto em DVD.

Tentar explicar a história do filme é até meio uma perda de tempo, mas vou tentar falar alguma coisa. Numa realidade alternativa os EUA sofreram um ataque nuclear em 2005 que levou o país a 3ª Guerra Mundial. O país está sob uma espécie de lei marcial e uma agência chamada US-IDENT monitora toda a sociedade. Então em uma Los Angeles caótica graças a um grupo revolucionário. No meio dessa loucura iremos acompanhar a jornada de Boxer Santaros (Dwayne Johnson), um ator de filmes de ação com amnésia; Krysta Now (Sarah Michelle Gellar), uma ex-atriz pornô que está criando um reality show; e os irmão gêmeos Roland e Ronald Taverner (Seann William Scott), que terão seus destinos cruzados com o futuro da humanidade (!?).

Inicialmente a visão mostrada do futuro alternativo parece até intrigante e interessante, mas ao desenrolar da história a coisa vai se tornando cada vez mais absurda, incoerente, sem sentido e totalmente frustrante. O filme já começa errado com a escolha dos protagonistas. Nenhum dos 3 parece a vontade em seus papéis e não agüentam a “dramaticidade” da história.

‘Southland’ é daqueles filmes que são tão ruins que não da nem para rir das tosqueiras porque ele tenta o tempo todo soar sério. Mas com uma história tão absurda e um elenco tão sem inspiração fica difícil levá-lo a sério.

A megalomania do diretor foi tanta que a história é divida em capítulos e começa no 4º (!?). Como assim? É Guerra nas Estrelas é? Enfim, depois fui descobrir os 3 primeiros capítulos foram lançados como uma revista em quadrinhos. Supostamente a idéia era ter uma “experiência interativa”. Parece que tem também um site para ligar tudo. Bom, eu já perdi meu tempo vendo o filme e obviamente não fui atrás nem de site e muito menos de revista.

No meio disso tudo quem acaba se destacando no elenco é Justin Timberlake que tem a melhor cena do filme num devaneio de uso de drogas dublando e dançando uma música do The Killers. Essa é a melhor parte do filme. Outra presença que vale citar é de Christopher Lambert, o bom e velho Highlander. Outro que aparece e eu nem reconheci é o diretor e também ator Kevin Smith.

Desastre é o principal adjetivo a ser aplicado a esse filme. É uma pena ver um diretor que fez um filme tão legal fazer algo tão bizarro quanto isso. Enfim, quem sabe no seu próximo trabalho ele consegue acertar.
Postar um comentário